Menu
mutantes
quarta, 20 de fevereiro de 2019
BONITO_PREFEITURA_FEVEREIRO_2019
Busca
UNIPAR_PC

Mais da metade dos jovens sonham em se formar e ter um emprego, aponta pesquisa

14 Jun 2011 - 13h02Por Agência Brasil

O grande sonho individual do jovem brasileiro é ter uma boa formação profissional e um emprego, seguido pelo desejo de ter a casa própria e dinheiro. Foi o que apontou a pesquisa O Sonho Brasileiro, que procurou mapear o que querem os mais de 26 milhões de jovens de 18 a 24 anos que vivem no país.

“Existem alguns sonhos, mas a gente vê que existe uma vontade de ter um sonho comum para a nação, um sonho positivo onde se projeta o futuro do Brasil. Mas existem os sonhos declarados. A gente fez a pergunta: 'Qual o seu maior sonho?' e viu que, no nível mais individual, o grande sonho está ligado à formação e ao estudo, em estudar para ser alguém”, explicou Carla Mayumi Albertuni, pesquisadora e sócia da Box1824, empresa responsável pelo estudo e que faz mapeamento de tendências de comportamento na sociedade.

Na resposta sobre o sonho de cada um, o resultado foi que 55% das respostas eram relacionadas à formação profissional e ao emprego, 15% ao desejo da casa própria e 9% à família. Já entre os sonhos coletivos, para 31% dos jovens os sonhos estão relacionados à reparação de situações como a violência e a corrupção. Eles se preocupam com os índices negativos do país com relação à violência (18% das respostas) e corrupção (13%).

Outra parte desses jovens (28%) tem sonhos de realização, ou seja, espera que o Brasil melhore nas questões envolvendo emprego (10%), igualdade social (10%) e educação (8%) e que dê fim à miséria (8%).

O jovem hoje também está mais orgulhoso de ser brasileiro. Cerca de 89% dos entrevistados afirmaram ter mais orgulho do que vergonha de ser brasileiro e 75% disseram que o Brasil está mudando para melhor. Essa visão mais positiva com relação ao país, segundo a pesquisadora, é também consequência da maior estabilidade econômica atravessada pelo país nos últimos anos.

“É um jovem que já não se preocupa com inflação e com grandes questões econômicas. O que está mais preocupando ele atualmente é a política, mas economicamente ele já nasceu num país que está acontecendo”, disse Carla.

O estudo também apontou que 92% dos jovens acreditam que suas ações podem mudar a sociedade, mas apontou uma descrença na política institucionalizada. Segundo a pesquisa, 59% dos jovens afirmaram não ter nenhum partido político de preferência e 83% deles acreditam que a concentração de poder nas mãos de poucas pessoas é causadora dos problemas mais graves do país.

“O que vemos é uma descrença na política institucionalizada e o começo de um sentimento de que as coisas podem acontecer a partir das próprias pessoas e de que não se precisa esperar que as coisas caiam do céu”, afirmou a pesquisadora.

A pesquisa foi feita em duas etapas. A primeira foi qualitativa, com 1,2 mil abordagens a jovens das classes A, B e C, entre 18 e 24 anos, das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Porto Alegre. A segunda etapa foi quantitativa e pegou uma amostra representativa de toda a população jovem brasileira dessa faixa etária. Nessa fase, foram entrevistados 1.784 jovens, de todas as classes sociais, em 173 cidades de 23 estados brasileiros.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LOTERIA
Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 32 milhões
POLÍCIA
Polícia Militar apreende 537,2 kg de droga avaliadas em R$16 milhões
GASTRONOMIA
Pão de mandioca com Pesto do Cerrado é petisco bem sul-mato-grossense
ESPORTES
Operário visita o Sete para encostar no líder
CIDADES
Pelo 11° dia, pescadores mantém bloqueio no Rio Paraguai e veem para audiência
GERAL
Fundação de Cultura reconhece mais dívidas em contratos de 2018 com artistas
BONITO - MS
Prefeitura contrata empresa para asfaltar a Vila Machado
TEMPO E TEMPERATURA
Tempo encoberto permanece nesta quarta-feira; sol e chuva se revezam em MS
GERAL
Justiça confirma proibição da venda de agrotóxicos no Mercado Livre
SEM DEFESA
Advogada ameaça suicídio e júri é suspenso com réu sem defesa em MS