Menu
KAGIVA
quarta, 20 de junho de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Lúdio é enterrado com bandeira de Nossa Senhora e chapéu

23 Mar 2011 - 12h30Por Campo Grande News

O corpo do ex-senador e ex-prefeito de Campo Grande por duas vezes Lúdio Martins Coelho, 88 anos, foi sepultado no cemitério do Parque das Primaveras às 11h desta quarta-feira. Junto ao caixão, familiares colocaram uma bandeira com a imagem de Nossa Senhora e o chapéu que Lúdio sempre usava.

Durante o sepultamento, marcado por muita emoção, os familiares e amigos jogaram pétalas de flores e cantaram a canção “Segura na mão de Deus, segura na mão de Deus, pois ela te sustentará”, entoada por dois violinistas.

Dois ex-funcionários do Banco Financial, que pertencia à família Coelho, também prestaram homenagens no local, agradecendo tudo que Lúdio fez pelo Estado e a maneira carinhosa como sempre tratou os funcionários.

Homenagens - Desde o início da noite de ontem até às 10h de hoje, amigos e familiares foram até a Câmara Municipal para prestar as últimas homenagens a Lúdio Coelho, que morreu às 14h40 desta terça-feira (22), em Campo Grande.

O velório do ex-senador foi marcado pela admiração e o carinho de parentes e políticos, mas também de pessoas que há muitos anos não conviviam com Lúdio e mesmo assim continuavam considerando o ex-prefeito como um “bom amigo”.

Em passagem pelo velório, o governador André Puccinelli (PMDB) afirmou que Lúdio "deixa um legado de coerência e honestidade". André também destacou a importância do ex-prefeito de Campo Grande para a política de Mato Grosso do Sul.

“A menina dos olhos dele eram os projetos de assentamentos sociais urbanos. Ele criou no Dom Antônio Barbosa e o José Pereira”, citou.

O governo do Estado e a Prefeitura Municipal decretaram luto oficial por três dias após o falecimento do ex-prefeito.

Trajetória – Lúdio Martins Coelho morreu na terça-feira (22), por volta das 14h30, em Campo Grande, de falência múltipla dos órgãos. Há 4 dias, Lúdio estava internado no Proncor por agravamento do quadro de diabetes e problemas cardíacos.

Fortemente ligado à pecuária do Estado, Lúdio era produtor rural e também considerado um dos nomes mais fortes na política estadual.

Foi prefeito de Campo Grande em duas oportunidades (1983-1985 e 1989-1992), senador da República com 29,44% dos votos válidos (1995-2003) e vice-líder do PSDB no Senado. Presidiu o PSDB em Mato Grosso do Sul e participou de inúmeras comissões.

Era conhecido também por declarações e atitudes quase folclóricas, como o mini zoológico que manteve por anos em sua casa na rua Bahia, até os bichos serem apreendidos pelo Ibama na década de 1990.

A vida de Lúdio ainda foi marcada por um crime que, no ano de 1976, virou notícia em todo o País, o sequestro e assassinato do filho dele, Lúdio Martins Coelho, o Ludinho, aos 21 anos, em 1976.

Perda - Após a notícia da morte do ex-senador, diversas autoridades se manifestaram para lamentar a perda do político e prestar suas últimas homenagens.

Durante sessão ordinária ontem, o presidente do Senado Federal, senador José Sarney (PMDB-AP) lembrou, com muita emoção, da trajetória de Lúdio no Congresso Nacional. Sarney declarou que Lúdio era um apaixonado por Mato Grosso do Sul e disse que o Brasil perdeu “um grande político e um grande brasileiro”.

O arcebispo da Arquidiocese de Campo Grande, Dom Vitório Pavanello, recordou o empenho do então prefeito da Capital para a vinda do Papa João Paulo II, em 1991.

“A morte de Lúdio Coelho é uma perda para Campo Grande nos campos político e social”, observou Pavanello, ressaltando que o ex-senador sempre atendeu com eficiência as reivindicações da igreja na Capital.

Ainda conforme o arcebisbo, Coelho pressionou o Exército para a liberação da área onde foi celebrada a missa histórica por João Paulo II.

Dom Vitório foi até o velório de Lúdio, nesta manhã, para rezar junto com os amigos e familiares.

O presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Eduardo Riedel, também destacou a importância de Lúdio.

“Um dos valores da nossa categoria é a tradição e o seu Lúdio significou e significa uma referência para todo sul-mato-grossense e toda a classe produtora”, disse

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS - BOLSAS DE ESTUDOS
Colégio Delphos Nota 10 oferece provas para bolsas de estudos neste sábado em Dourados
BODOQUENA - AÇÃO POLICIAL
Policia Militar prende em flagrante traficante que atuava em praça da cidade em Bodoquena
BONITO - MS - AÇÃO DA PM
Policia Militar recaptura mais um foragido da justiça em Bonito (MS)
ECONOMIA
No MS, mais de 26 mil pessoas ainda não sacaram abono salarial de 2016
EMBOSCADA MATA PECUARISTA
Pecuarista é executado a tiros durante emboscada em fazenda na fronteira
BONITO - MS
Campanha de trânsito alcançou mais da metade da população
TURISMO
União estuda entregar parque em Bodoquena para gestão privada
MATO GROSSO DO SUL
Há quase 30 anos sem notificação, poliomielite surge na Venezuela e países vizinhos estão em alerta
MEIO AMBIENTE
Facebook vira feira ilegal de animais silvestres e ignora alerta do Ibama
INOCÊNCIA
Ônibus escolar tem pane mecânica sobre trilhos e é atingido em cheio por trem