Menu
mutantes
tera, 19 de maro de 2019
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Lesão cerebral está relacionada a sinais de envelhecimento

5 Set 2011 - 18h02Por Revista Veja online

Grande parte dos sinais comuns do envelhecimento, como o tremor nas mãos, uma postura mais encurvada ou ainda a lentidão ao caminhar, podem estar relacionados à obstrução de pequenos vasos sanguíneos no cérebro. Segundo uma pesquisa publicada no periódico Stroke, da Associação Americana do Coração, esse problema não é detectado por nenhum exame de imagem disponível atualmente.

Durante o levantamento de dados, pesquisadores da Universidade de Rush, em Chicago, examinaram 1.100 freiras e padres, à procura de sinais do envelhecimento. Descobriu-se, então, que lesões muito pequenas para serem detectadas pelos atuais exames de imagem estavam presentes em 30% do cérebro de pessoas que não foram diagnosticadas com algum tipo de doença mental ou acidente vascular cerebral (derrame).

Segundo a pesquisa, pessoas que tinham os maiores problemas para se locomover, sintoma comum do envelhecimento, apresentavam múltiplas lesões no cérebro. Dois terços das pessoas possuíam, ainda, pelo menos uma anormalidade nos vasos sanguíneos cerebrais, o que sugere uma possível relação entre a obstrução nos vasos e os sinais do envelhecimento.

“Isso é muito surpreendente”, diz Aron S. Buchman, principal autor do estudo e professor associado de ciências neurológicas na Universidade de Rush. “As implicações na saúde pública são significantes porque não estamos identificando esses 30% que têm pequenos problemas vasculares. Precisamos de ferramentas adicionais para identificar essa população”, diz.

Pesquisa – O levantamento de dados começou a ser feito em 1994, com os exames nas freiras e padres voluntários. Os participantes doaram ainda seus cérebros para exames posteriores a sua morte. No estudo, os pesquisadores fornecem dados sobre as 418 primeiras autópsias – 61% de mulheres, com idade média de 88 anos quando de sua morte.

Embora o Mal de Parkinson ocorra em somente 5% dos idosos, pelo menos metade das pessoas com 85 anos ou mais têm sintomas leves associados à doença. Durante os exames anuais, os pesquisadores usaram parte de um levantamento sobre as habilidades motoras no Parkinson para avaliar as habilidades físicas dos participantes. Foram, então, observados e avaliados: equilíbrio, capacidade de manter a postura, velocidade da caminhada, habilidade de sentar e levantar da cadeira, habilidade de fazer voltas durante uma caminhada e sensações de tontura.

“Frequentemente os sintomas motores leves são considerados uma parte esperada do envelhecimento”, diz Buchman. “Mas não devemos aceitar isso como normal ao envelhecimento. Devemos tentar corrigir e entender isso melhor. Se existe uma causa subjacente, nós poderemos intervir e talvez reduzir o impacto.”

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROJETO NA BANCADA FEDERAL
Projeto da deputada Rose Modesto aumenta tempo de prisão para feminicídio
POLÍCIA
Segundo suspeito de roubar R$ 15 mil de empresa e agredir funcionários é preso em MS
CIDADES
Com quadro de desnutrição e desidratação, idosa de 92 anos é resgatada pela Marinha no Pantanal
CIDADES
Cheia no Rio Apa deixa ribeirinhos ilhados e moradores são levados para abrigos em cidade de MS
GOVERNO DO ESTADO
Entenda o Programa de Desligamento Voluntário que será votado pela Assembleia Legislativa
TEMPO E TEMPERATURA
Inmet alerta para chuvas intensas em Bonito e em outras 70 cidades de MS
MEIO AMBIENTE
Polícia Militar Ambiental de MS completa 32 anos e comemora o fim dos “coureiros”
SAÚDE
Saúde confirma quarta morte por dengue este ano em MS
SABORES
Na concorrência com Tastmade, amigas criam página com receitas para MS
LOTERIA
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio acumulado de R$ 33 milhões