Menu
BONITO_PREFEITURA_FEVEREIRO_2019
quinta, 21 de fevereiro de 2019
mutantes
Busca
ITALÍNEA DOURADOS
Internacional

Justiça espanhola acusa genro do rei de envolvimento em corrupção

29 Dez 2011 - 13h00Por Reuters

Palma de Mallorca (Espanha), 29 dez (EFE).- Um juiz espanhol acusou nesta quinta-feira Iñaki Urdangarin, genro do rei Juan Carlos, por supostas irregularidades na gestão do Instituto Noos, uma fundação sem fins lucrativos que criou e presidiu entre 2004 e 2007.

O juiz José Castro, instrutor do caso Palma Arena, citou para 6 de fevereiro como acusado Urdangarin, duque de Palma e marido da infanta Cristina, filha mais nova do monarca espanhol.

Fontes jurídicas informaram à Agência Efe sobre a decisão, que ocorre encerrada as diligências e levantado o sigilo sumário, assim como depois da Promotoria Anticorrupção das Baleares apontar suposto "entrecruzamento societário" tecido supostamente por Urdangarin e seu sócio Diego Torres para "apoderar-se" de fundos públicos e privados recebidos de Noos.

O Tribunal Superior de Justiça das Baleares (TSJIB) confirmou a citação de Urdangarin para depor diante da justiça em 6 de fevereiro, mas indicou que a data poderia ser antecipada se assim solicitar a representação legal do duque de Palma e permite a disponibilidade do juizado, o Ministério Fiscal e as partes citadas.

O caso sobre o Instituto Noos, que a Polícia chamou operação Babel, começou depois da divulgação de suas atividades no sumário do caso Palma Arena.

Esta investigação está instruída há anos pelo juiz Castro em torno de inúmeros casos de suposta corrupção detectados durante o Governo das Baleares do ex-presidente desta região espanhola Jaume Matas.

O juiz Castro também chamou para prestar depoimento como acusados o sócio de Urdangarin, Diego Torres, assim como outras pessoas do Instituto Noos.

Em 12 de dezembro a Casa Real espanhola, que nesta quinta-feira voltou a expressar seu respeito absoluto às decisões judiciais, adotou a decisão sem precedentes desde a entronização do rei Juan Carlos em 1975 de separar Urdangarin dos atos oficiais.

A Casa Real também decidiu tornar mais transparentes suas contas e foi precisamente nesta quarta-feira que divulgou os números.
 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

GESTÃO PÚBLICA
Reinaldo Azambuja fala sobre desafios da nova gestão em entrevista à GloboNews
BONITO - MS - CONGRESSOS DE NETWORKING
Bonito (MS) receberá pelo menos 10 mil visitantes na baixa temporada em busca de networking em 2019
AGORA DEU MEDO
PMA captura cascavel de 1,3 metros em residência na Capital
GERAL
Em MS, 38 radares voltam a operar na BR-163 a partir da próxima semana
TEMPO E TEMPERATURA
Alerta: 24 cidades de MS estão com aviso de tempestade de perigo potencial
BONITO - MS - POLÍCIA
Vítima de 'estupro virtual' volta para casa e retoma rotina na escola em Bonito (MS)
GERAL
Sistema do Detran-MS continua fora do ar nesta quarta-feira
GERAL
Gabaritos do Enade 2018 já estão disponíveis no site do Inep
COTA ZERO
Deputados pedem que caça do jacaré seja liberada
POLÍCIA
Homem é preso, suspeito de exploração sexual de criança