Menu
KAGIVA
tera, 16 de outubro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Juíza suspeita de extorquir goleiro Bruno é investigada em corregedoria

30 Jun 2011 - 10h02Por Estadão.com

A atuação da juíza Maria José Starling, da comarca de Esmeraldas (MG), é investigada em procedimento interno da Corregedoria do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG), informou o TJ nesta quarta-feira, 29.

Na última sexta-feira, 17, o deputado Durval Ângelo (PT-MG) encaminhou ofício com pedido de afastamento da juíza, suspeita de negociar um habeas corpus para a libertação do ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes.

A magistrada e um advogado são acusados de pedir R$ 1,5 milhão para que fosse obtida a soltura do atleta, que ainda será levado a júri popular pelo sequestro, cárcere privado e assassinato de Eliza Samudio.

A assessoria do TJ esclarece, no entanto, que afastamento de juízes não é procedimento da Corregedoria, que trabalha com procedimento preliminar com tramitará de acordo com o órgão julgar necessário. O processo será avaliado internamente, sem divulgação, segundo o TJ-MG.


 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DESAPARECEU
Servidora pública com depressão desaparece e preocupa família
PESQUISA IBOPE PARA PRESIDENTE
IBOPE: Para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%
BONITO - MS - RIO MIRANDA
Em Bonito, Rio Miranda volta ao nível normal e Defesa Civil monitora as regiões mais afetadas
MUNDO DA TV
Com paralisia, Liminha segue internado e sem previsão de alta
ENTRETENIMENTO
Na reta final de “Sol”, Remy descobrirá que é tio da Karola
ANIMAIS COM VONTADE DE VIVER
Cachorro com câncer anda em balão, toma sorvete e acampa
AÇÕES DO GOVENO DO MS
Caravana da Saúde salvou e continuará salvando vidas, diz Reinaldo Azambuja
VENDAVAL NO MS
Vendaval destelha barracão e danifica máquinas agrícolas em fazenda
OPORTUNIDADES NO MS
Concursos em MS oferecem mais de 1,9 mil vagas e salários até R$ 8,6 mil
ELEIÇÕES 2018 - ARTICULAÇÕES
Odilon Jr. visitou Puccinelli na prisão antes de apoio do MDB