Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quinta, 13 de dezembro de 2018
KAGIVA
Busca
UNIPAR_PC

Juíza suspeita de extorquir goleiro Bruno é investigada em corregedoria

30 Jun 2011 - 10h02Por Estadão.com

A atuação da juíza Maria José Starling, da comarca de Esmeraldas (MG), é investigada em procedimento interno da Corregedoria do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG), informou o TJ nesta quarta-feira, 29.

Na última sexta-feira, 17, o deputado Durval Ângelo (PT-MG) encaminhou ofício com pedido de afastamento da juíza, suspeita de negociar um habeas corpus para a libertação do ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes.

A magistrada e um advogado são acusados de pedir R$ 1,5 milhão para que fosse obtida a soltura do atleta, que ainda será levado a júri popular pelo sequestro, cárcere privado e assassinato de Eliza Samudio.

A assessoria do TJ esclarece, no entanto, que afastamento de juízes não é procedimento da Corregedoria, que trabalha com procedimento preliminar com tramitará de acordo com o órgão julgar necessário. O processo será avaliado internamente, sem divulgação, segundo o TJ-MG.


 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - TROFÉU PIRAPUTANGA
Em grande estilo, Troféu Piraputanga valoriza apoiadores do turismo e empresários de Bonito (MS)
CIDADES
Secretários: Felipe na Fazenda, Murilo Infraestrutura e Resende na Saúde
BONITO - MS
Prefeitura doa área para prédio da Polícia Militar Ambiental em Bonito
CÊ ACREDITA - E NÃO É FAKE
Mãe tenta vender virgindade da filha de 13 anos na Internet por quase R$ 100 mil reais
BONITO - MS - MAIS MELHORIAS
Vereadores entregam reivindicações ao governador Reinaldo durante entrega de obras em Bonito (MS)
BONITO - MS - POPULAÇÃO NA RUA
População clama pela preservação dos rios em Bonito (MS)
LOTERIA
Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 36 milhões
BONITO E JARDIM
Ações de preservação de rios tem custo estimado em R$ 10 milhões
CIDADES
Investigação em MS leva a prisão de grupo no RS que aplicava golpes do seguro
SAÚDE
De 115 vagas para o Mais Médicos em MS, 35 foram preenchidas; 20 cubanos inscreveram-se para ficar