Menu
KAGIVA
quarta, 19 de setembro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca
Polêmica

Jogador que matou coruja recebe ameaças na Colômbia

3 Mar 2011 - 07h51Por G1

O jogador Luis Moreno, do Deportivo Pereira, revelou que sofreu ameaças na Colômbia, por conta do chute que deu em uma coruja durante uma partida do campeonato nacional. A ave morreu na madrugada de terça-feira.

- Ocorreu todo tipo de ameaça pelo telefone, tudo. Não era minha intenção machucá-la - afirmou o Luis Moreno em uma entrevista à rede de televisão local.

A coruja vivia no estádio da equipe adversária, e era considerada a mascote da equipe do Atlético Juniors. Após o chute, Moreno teve que sair de campo sob proteção policial.

- Está sendo difícil para mim e para minha família que está vivendo no Panamá e está com medo de todo este acontecimento - explicou Moreno.

A mãe do atleta também falou com a imprensa e concedeu uma entrevista às lágrimas.

- Sua intenção não foi matar o animal - defendeu.

Os dirigentes da Liga Colombiana prometeram punir o jogador pela agressão ao animal. Luis Moreno, por sua vez, visitou um zoológico do país onde prometeu fazer trabalhos voluntários.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TURISMO
9º MATURISHOW será de 20 a 23 de setembro em Bonito
DOURADOS - DESUMANIDADE
Após acidente, pessoas ignoram vítima fatal e roubam carga de abacaxi em Dourados
BABADO DOS FAMOSOS
Anitta recebe ameaças ao seguir amiga nas redes sociais que vota em Jair Bolsonaro
BONITO - MS - FOTOS SESSÃO DA CÂMARA
Confira as fotos da sessão da Câmara desta terça-feira em Bonito (MS)
SEGUNDO O IBGE
Falhas no saneamento causam surtos de doenças em 26 cidades de MS
GOVERNO DO ESTADO DO MS
Governo de MS abrirá 10 concursos públicos para PM e Bombeiro
CIDADES
Fotógrafo que perdeu voo por atraso guarda registros há 44 anos da maior tragédia aérea de MS
TECNOLOGIA
Instagram lança botão para compras de usuários pelo stories da rede social
POLÍTICA
Com renúncias e mudanças, disputa eleitoral em MS envolve 509 candidatos
CIDADES
Polícia prende quadrilha que roubava caminhões e levava para o Paraguai