Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quarta, 15 de agosto de 2018
KAGIVA
Busca

Inflação medida pelo IGP-10 diminui e fica em 0,84% em março

16 Mar 2011 - 14h48Por Agência Brasil

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) ficou em 0,84% em março. O resultado é menor do que o observado um mês antes, quando a taxa foi de 1,03%. De acordo com os dados divulgados hoje (16) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), houve decréscimo em todos os três componentes do IGP-10.

No caso do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que corresponde a 60% do índice global, a taxa diminuiu de 1,16% em fevereiro para 0,99% em março, influenciada pela redução em bens intermediários (de 0,87% para 0,67%) e em matérias-primas brutas (de 3,10% para 1,48%). Já os bens finais subiram de –0,19% para 0,94%. De acordo com a FGV, as maiores pressões sobre o IPA partiram do café em grão (12,01%), algodão em caroço (11,44%) e milho (4,71%). Já entre as principais pressões negativas estão a soja em grão (-4,41%) e os suínos (-11,17%).

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), responsável por 30% do IGP-10, diminuiu de 0,92% para 0,59%. Três das sete classes de despesa tiveram redução na taxa. O destaque foi o grupo educação, leitura e recreação (de 2,69% para 0,20%). A principal contribuição para esse movimento partiu dos cursos formais (que na apuração de fevereiro atingiu 4,16% e neste levantamento não apresentou variação). Também apresentaram decréscimos em suas taxas os grupos transportes (de 2,45% para 1,10%) e despesas diversas (de 1,43% para 0,98%). Por outro lado, houve aumento nas taxas de vestuário (de -0,30% para 0,28%), saúde e cuidados pessoais (de 0,38% para 0,54%), habitação (de 0,44% para 0,53%) e alimentação (de 0,54% para 0,57%).

Último componente do IGP-10, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que responde por 10% da taxa global, registrou, em março, alta de 0,33%. O resultado, no entanto, ficou abaixo do verificado no mês anterior (0,42%). Dois dos três grupos componentes do índice tiveram decréscimos. Os serviços passaram de 1,50% para 0,53%, e o custo da mão de obra, de 0,12% para 0,11%. Já o índice relativo aos materiais e equipamentos subiu de 0,50% para 0,55%.

Para calcular o IGP-10 de março, foram coletados preços entre os dias 11 de fevereiro e 10 de março.

Deixe seu Comentário

Leia Também

STOCK CAR 2018
Bons retrospecto em MS anima pilotos da Cavaleiro Sports
CASO DE POLÍCIA
Boliviana denuncia estupro de criança de 8 anos em fazenda no Pantanal
CIDADES
Na contramão do nacional, MS registra queda na mortalidade materna
POLÍTICA
Para eleitores, 2º turno a presidente será entre Bolsonaro e Alckmin
POLÍTICA
Aprovado projeto que proíbe pedófilos de concorrer em concurso estaduais
SAÚDE
CFM lança código de ética para estudantes de medicina
ECONOMIA
Empresários brasileiros buscam ampliar parcerias com o Paraguai
EDUCAÇÃO
Resolução libera curso Técnico de Hospedagem em polo de escola no interior do Estado
CULTURA
Publicado edital de seleção para artesãos participarem do Salão do Artesanato em São Paulo
BONITO - MS - PODAS ORNAMENTAIS
Empresas credenciadas poderão realizar podas ornamentais em Bonito (MS)