Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quarta, 19 de setembro de 2018
KAGIVA
Busca

Índios invadem Fazenda do ex-governador Pedro Pedrossian

4 Abr 2011 - 15h58Por Midiamax

Entre 10h e 13h desta segunda-feira um grupo de índios terena ocupou duas fazendas na cidade de Miranda, uma das quais a Petrópolis, do ex-governador Pedro Pedrossian. Ano passado os mesmos manifestantes ocuparam a área, mas foram tirados por força de medida judicial.

Liderança indígena que se identificou como Vahele, por telefone, disse que o manifesto envolveria ao menos 600 índios e que cerca de 20 seguranças da área de Pedrossian estariam armados. Ele inclusive afirma que houve disparos contra os protestantes, mas ninguém teria se ferido, segundo o líder.

Familiares dos proprietários, contudo, em contato com a redação, desmentem a versão do líder indígena. Segundo eles, há aproximadamente 55 índios e não houve nenhum disparo de arma de fogo.

Os terena disseram que as duas áreas ocupadas pertencem a eles e que um estudo da Funai já teria identificado que a terra é um território indígena.

Pela manhã, ao menos 40 índios ocuparam a entrada da Estância Amaral, que até o ano passado era conhecida como fazenda Charqueada.

Essa área foi negociada e isso teria irritado os índios. “A fazenda [620 hectares] já foi considerada como nossa inclusive até dinheiro já foi disponibilizado para pagar o ex-dono, que não quis.”, disse Vahele.

A liderança informou que o dono da área receberia R$ 600 mil para desocupar a fazenda. O imóvel em questão foi comprado por José e João Amaral Goes, comerciante na cidade de Miranda.

José Goes disse pela manhã ao Midiamax que o hectare da área custa em torno de R$ 3 mil, isto é, a fazenda teria sido adquirida por algo em torno de R$ 1,9 milhão. O proprietário informou que comprou a área para criar gado.

A fazenda de Pedrossian foi ocupada por ao menos três vezes de 2008 para cá. Ela mede cerca 1,2 mil hectares. Em maio passado, a Justiça determinou a reintegração de posse e a Polícia Federal tirou os terrena de lá.

Os índios brigam por 36 mil hectares na região de Miranda. Sete anos atrás, em 2003, a Funai iniciou o processo de demarcação, mas a inspeção parou por força de ações judiciais.

Aos arredores da cidade vivem em torno de 2,6 mil índios que habitam a aldeia Cachoeirinha, de quase 3 mil hectares.

A reportagem telefonou para o escritório do advogado de Pedrossian, mas ele participava de uma reunião e sua secretária prometeu que a ligação seria retornada. Até a publicação desse material, isso não tinha acontecido.

A filha do ex-governador, Regina Pedrossian teria seguido para a área e avisa que “sairia de lá somente morta”.

Vahele, o líder indigena, disse que o manifesto de hoje foi informado ao MPF (Ministério Público Federal) e Funai

Deixe seu Comentário

Leia Também

TURISMO
9º MATURISHOW será de 20 a 23 de setembro em Bonito
DOURADOS - DESUMANIDADE
Após acidente, pessoas ignoram vítima fatal e roubam carga de abacaxi em Dourados
BABADO DOS FAMOSOS
Anitta recebe ameaças ao seguir amiga nas redes sociais que vota em Jair Bolsonaro
BONITO - MS - FOTOS SESSÃO DA CÂMARA
Confira as fotos da sessão da Câmara desta terça-feira em Bonito (MS)
SEGUNDO O IBGE
Falhas no saneamento causam surtos de doenças em 26 cidades de MS
GOVERNO DO ESTADO DO MS
Governo de MS abrirá 10 concursos públicos para PM e Bombeiro
CIDADES
Fotógrafo que perdeu voo por atraso guarda registros há 44 anos da maior tragédia aérea de MS
TECNOLOGIA
Instagram lança botão para compras de usuários pelo stories da rede social
POLÍTICA
Com renúncias e mudanças, disputa eleitoral em MS envolve 509 candidatos
CIDADES
Polícia prende quadrilha que roubava caminhões e levava para o Paraguai