Menu
ITALÍNEA DOURADOS
tera, 16 de outubro de 2018
KAGIVA
Busca

Homens armados roubam 37 toneladas de adubo em cidade de MT

19 Jul 2011 - 15h14Por Estadão.com

Dois homens armados roubaram 37 toneladas de adubo em Nova Mutum, no Mato Grosso, na noite da sexta-feira, 15. Eles renderam os dois homens que levavam o adubo em um caminhão entre os municípios de Rondonópolis e Itanhangá pela BR-163.

Conforme o relato do motorista, o caminhão foi abordado por dois suspeitos. Dentro da carreta, os ladrões mudaram a rota e fizeram o retorno em direção a Cuiabá.

Após algum tempo de viagem, um dos assaltantes desceu com o motorista e o outro continuou com o passageiro. Os bandidos ainda tinham o suporte de dois carros, que os encontraram. O motorista andou com um dos homens por uma mata, mas conseguiu fugir e ir até a delegacia contar sobre o ocorrido. Ninguém foi preso.

De acordo com a Delegacia de Nova Mutum, no Mato Grosso, uma quadrilha vem agindo na região e neste ano pelo menos dez carretas já foram roubadas. A região de Nova Mutum é rica em soja, algodão e milho. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRIGA INTERNA EM PLENA CAMPANHA
Conselho de Ética do PDT pede 'cabeça' de Odilon por apoio a Bolsonaro
BONITO - MS - OBRAS E MELHORIAS
BONITO: Agesul e prefeitura concluem revitalização de mais de 70 KM da estrada vicinal da La Lima
ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE
Bolsonaro lidera em 4 regiões; Haddad está na frente no Nordeste, VEJA OS GRÁFICOS
LUTO NA TV
Aos 78 anos, morre o jornalista Gil Gomes
TRAGÉDIA
Menina de 2 anos é atropelada na garagem de casa quando mãe dava ré no carro, em Campo Grande
APOIO À REINADO AZAMBUJA
Deputado do MDB reúne prefeitos, vereadores e lideranças de MS em apoio à Reinaldo Azambuja
BONITO - MS
Conhecimento e muita diversão marcaram o 7° Acampamento do Instituto Mirim Ambiental de Bonito
DESAPARECEU
Servidora pública com depressão desaparece e preocupa família
PESQUISA IBOPE PARA PRESIDENTE
IBOPE: Para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%
BONITO - MS - RIO MIRANDA
Em Bonito, Rio Miranda volta ao nível normal e Defesa Civil monitora as regiões mais afetadas