Menu
BONITO_PREFEITURA_FEVEREIRO_2019
segunda, 18 de fevereiro de 2019
mutantes
Busca
UNIPAR_PC

Governo estuda incentivos para que municípios criem aterros sanitários

6 Jul 2011 - 16h17Por Estadão.com

O governo federal está elaborando um programa de investimentos para apoiar os municípios na criação dos planos sobre a destinação final dos resíduos sólidos (lixo). O programa pretende estimular as prefeituras a implantar aterros sanitários, para cumprir a meta da Política Nacional de Resíduos Sólidos de extinguir todos os lixões do País até 2014.

As informações foram dadas pelo secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, Nabil Georges Bonduki, durante audiência nesta terça-feira para discutir a implementação da política nacional criada pela Lei 12.305/10. De acordo com o secretário, o governo também pretende incentivar as cooperativas de catadores de lixo. "Além dos investimentos para os aterros sanitários, estão sendo previstos recursos aos galpões de triagem e outros componentes necessários para implantar a coleta seletiva. Dessa maneira, teremos o cumprimento efetivo da lei."

Nabil Bonduki informou que o Plano Nacional de Resíduos Sólidos, em elaboração por um grupo interministerial, será levado a debate público a partir de agosto, em cinco seminários regionais. O plano vai definir as metas para todos os tipos de resíduos - sólidos urbanos, da saúde, da construção civil, agropastoris e perigosos. A previsão é de que a versão final fique pronta em 2012.

Reciclagem

O presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, deputado Giovani Cherini (PDT-RS), autor do requerimento para a realização do debate, informou que devem ser apresentados na Câmara projetos concedendo incentivos fiscais a empresas que reciclam o lixo.

Cherini ressaltou a importância de a população aderir à reciclagem e ajudar no processo de reutilização dos resíduos. “Precisamos encontrar uma fórmula de reutilizar o lixo, tanto o orgânico quanto o seco. Mais de 50% dos municípios sequer separam o lixo”, observou. Ele lembrou ainda que mais da metade das cidades brasileiras possuem lixões, uma prática que deve ser abolida a partir de 2014.

Para o deputado Adrian (PMDB-RJ), que coordena a subcomissão sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos, o lixo deixará de ser um problema se houver apoio às cooperativas de catadores, possibilitando a transformação do resíduo sólido em renda. O deputado frisou ainda a necessidade de apoiar os pequenos municípios para que façam consórcios entre as prefeituras – o que permitirá a construção conjunta de aterros sanitários, acabando com os lixões.

Representante do Ministério das Cidades na audiência, Johnny Ferreira dos Santos apontou como o maior problema a destinação final dos resíduos sólidos. Segundo ele, cerca de 82% dos municípios possuem coleta – entre os domicílios urbanos, o índice é de 92%, mas apenas 22% contam com aterro controlado, e 27% têm aterro sanitário. Para Santos, uma das causas dos problemas de drenagem urbana é a falta de pessoal qualificado e de órgãos específicos para acompanhar o setor.

Bons exemplos

Durante o debate, foram apresentados exemplos positivos de redução de resíduos. O diretor do Procon de Jundiaí (SP), Antônio Augusto Giaretta, relatou a experiência do município, onde há 10 meses houve um pacto social para acabar com a distribuição, pelos mercados, de sacolas plásticas produzidas a partir do petróleo. Giaretta disse que a medida já retirou do meio ambiente 800 toneladas de plástico – 22 milhões de sacolas que deixaram de ser distribuídas por mês.

O diretor social da Agência de Promoção Eco Sustentável, Edivaldo Bronzeri, apresentou os resultados de um projeto que a entidade realiza em Natal (RN). Em 124 quilômetros de praia, são retiradas 40 toneladas de coco por dia. O coco é processado e transformado em 12 toneladas de carvão.

O deputado Giovani Cherini elogiou a iniciativa e disse que a comissão vai enviar ao Ministério do Meio Ambiente e à Confederação Nacional dos Municípios uma “indicação de louvor” ao projeto de reciclagem de coco realizado em Natal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Combate a hanseníase: Carreta da Saúde segue por MS e estaciona em Jardim
GERAL
Em MS, 54 mil trabalhadores nascidos em março e abril podem sacar o PIS a partir de quinta-feira
POLÍCIA
PM cumpre dois mandados de prisão e recaptura um evadido do Sistema Prisional em Guia Lopes
POLÍCIA
Polícia Militar apreende 35 pacotes de cigarros contrabandeados em Nioaque
BONITO - MS - SAÚDE
Projeto Roda-Hans/Carreta da Saúde atende amanhã em Bonito
GERAL
Municípios interessados em sediar eventos da Fundesporte devem apresentar propostas até 1º de março
DEFESA SANITÁRIA
Em MS, médicos veterinários cadastrados para coleta de mormo recebem capacitação
ESPORTES
FCMS e Fundesporte abrem inscrições para o primeiro curso de Arbitragem em Canoagem do MS
CULTURA
Músicos lamentam a morte de Dino Rocha, o Rei do Chamamé
CASO DE POLÍCIA NO MS
Em MS, adolescente de 16 anos se tranca em quarto e mata filha de 21 dias sufocada