Menu
ASSOMASUL MARÇO
segunda, 22 de abril de 2019
mutantes
Busca
ÁGUAS DE BONITO
BONITO E JARDIM

Governador fará decreto com novas regras para proteger o Rio da Prata

13 Fev 2019 - 12h39Por DA REDAÇÃO
Rio da Prata exibe suas águas cristalinas em passeio de flutuação. (Foto: Márcio Cabral/Recanto Ecológico Rio da Prata)Rio da Prata exibe suas águas cristalinas em passeio de flutuação. (Foto: Márcio Cabral/Recanto Ecológico Rio da Prata)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou hoje (dia 13) que vai publicar um decreto específico para proteção do Rio da Prata, compartilhado pelos municípios de Bonito e Jardim.

“Vai ser publicado um decreto estabelecendo regramento específico para a região. Precisa de maior proteção, cuidado do solo e a produção deve ser com sustentabilidade para não trazer problemas ambientais”, afirma Reinaldo.

O novo decreto também vai salvaguardar os rios Salobra e Formoso. No mês de novembro, o Rio da Prata, conhecido pelas águas cristalinas, foi tomado pela lama. Nele, termina o passeio de flutuação por quem vem pelo rio Olho D’Água.

O turvamento do Rio da Prata foi atribuído ao grande volume de chuva em pouco tempo, estradas sem caixa de contenção e os sedimentos que saíram de duas fazendas, na troca de pecuária por lavoura. A mudança da atividade econômica está em expansão em Bonito, município vizinho a Jardim.

“O próprio governo e as prefeituras locais precisam olhar para as rodovias que passam ao redor dos rios e verificar as caixas de contenção”, afirma o governador. O decreto vai trazer regras específicas e será publicado pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) nos próximos dias.

Drenos - Bonito e Jardim compartilham o Brejão do Rio da Prata, área úmida com 5 mil hectares que abrange várias fazendas. O local atua com função similar ao rim, mas filtrando os sedimentos. A região tem várias pequenas nascentes e os solos férteis atraem a agricultura.

 

Reinaldo (ao centro e de camisa branca) anunciou hoje o novo decreto. (Foto: Leonardo Rocha)Reinaldo (ao centro e de camisa branca) anunciou hoje o novo decreto. (Foto: Leonardo Rocha)

Do lado de Bonito, a PMA identificou, no ano de 2016, 46 quilômetros de drenos para secar a área de banhado, propiciando o uso para agropecuária, na fazenda São Francisco e aplicou multa milionária.

 

Primeiro, a área em litígio ficou interditada pela Justiça. Contudo, em fevereiro do ano passado, o proprietário informou uma reviravolta: o Imasul revogou o termo de paralisação sobre a área, autorizando a continuidade da atividade.

Em 21 de maio, a Justiça de Bonito revogou a decisão que proibia o funcionamento dos drenos. No fim do ano, o instituto justificou que fará levantamento para que os drenos fechados de maneira segura para o meio ambiente, sem levar sedimentos para o rio.

Rio da Prata tomado por lama no mês de novembro. Rio da Prata tomado por lama no mês de novembro.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SEGURANÇA
Simpósio vai debater inovações na área de segurança pública em MS
EDUCAÇÃO
Termina hoje prazo para inscrição no Vale Universidade
MEIO AMBIENTE
‘Carta da Água’, resultado do 1º Seminário Estadual da Água, será entregue à ALMS
TEMPO E TEMPERATURA
Semana começa com avisos de tempestades em todo o MS
FERIADO
Sexta-feira Santa é o dia de celebrar a morte de Cristo
PARCERIA
Indígenas do MS comemoram conquista do espaço no mercado de trabalho em lavouras de maçã de SC e RS
GERAL
Transporte intermunicipal permite levar cães e gatos, mas é preciso observar regras
TEMPO E TEMPERATURA
Previsão do tempo neste feriadão está favorável para o ecoturismo no Estado
VACINAÇÃO
Status de área livre de aftosa sem vacinação é oportunidade estratégica para MS
GERAL
Polícia Militar Rodoviária lança Operação Semana Santa 2019