Menu
ASSOMASUL MAIO 2019
tera, 18 de junho de 2019
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO

Governador diz que União vai liberar menos de 40% do necessário para MS

14 Mar 2011 - 17h44Por Campo Grande News

O governador André Puccinelli declarou em reunião nesta segunda-feira na Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) com cerca de 40 prefeitos e membros da bancada federal, que a União deve liberar menos de 40% dos recursos necessários para cobrir os prejuízos causados pelas chuvas.

“Vamos ter que cortar gastos e colocar grana do Estado para ajudar os municípios”, disse o governador. Puccinelli acrescentou que os cortes não vão afetar o custeio do Estado, bem como a folha de pessoal.

André deu um “puxão de orelha” nos prefeitos, que decretam situação de emergência sem critérios. “Não adianta fazer decreto para conseguir dinheirinho. O pedido tem que ser feito de forma planejada e organizada, para que a liberação seja mais ágil”, cutucou o governador, colocando a Defesa Civil à disposição para elaboração dos laudos que atestam a necessidade do decreto de situação de emergência.

Em visita a Mato Grosso do Sul na última sexta-feira, o ministro da Integração Nacional Fernando Bezerra, autorizou a liberação de R$ 5 milhões em caráter emergencial para os municípios mais afetados pelas chuvas.

No entanto, o governador relembrou que R$ 9 milhões foram solicitados pelo governo em setembro do ano passado, para atender oito municípios que tiveram a situação de emergência reconhecida.

“Vai ficar feio liberar esse dinheiro agora e deixar aquele de 2010 pendente”, explicou André.

As prioridades do governador no uso dos recursos para auxiliar os municípios será a reconstrução de estradas vicinais, que servem para escoar a produção e servem como meio de acesso de alunos às escolas. Puccinelli colocou a reconstrução de pontes em segundo plano, uma vez que, em alguns casos, a obra pode demorar até oito meses.

Outra ação a ser contemplada no plano do governo é a remoção das 891 famílias das áreas de risco.

Sobre as perdas na lavoura – estimadas em 1,6 milhão de toneladas – o governador acredita que, se o tempo permanecer firme, o prejuízo será menor, do que se forem consideradas as áreas onde o grão está com a qualidade comprometida por conta do excesso de chuva.

Em atendimento a um pedido do governador, o ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento já auxiliou alguns rizicultores (produtores de arroz), com linhas de crédito diferenciadas.

Puccinelli, que amanhã participa de reunião com o ministro da Agricultura, Wagner Rossi, espera sensibilizar a União para a prorrogação das dívidas de produtores rurais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - POLÍTICA
PSD de Bonito (MS) tem nova presidente, com aval de Nelsinho
EM FAZENDA NO MS
Peça escapa e mata funcionário que consertava veículos em fazenda no MS
BONITO - MS - #POLÍCIA
Homem quebra medida protetiva e é preso pela Polícia Militar em Bonito (MS)
200 NOVOS AGENTES
Governo vai chamar 200 novos agentes penitenciários aprovados em concurso
ESPAÇO SAÚDE
Você tem alergia? Os cuidados devem ser redobrados no inverno!
BONITO - MS - SAÚDE INFORMA
Bonitense morto por H1N1 trabalhava em Bela Vista, vítima não foi internada em Bonito
DOENÇA DO SÉCULO
Mais um PM é encontrado morto, amigos prestam últimas homenagens em Campo Grande
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Governo do MS assina nesta terça 'Decola MS', programa vai ampliar voos em BONITO e demais cidades
OPORTUNIDADE NO MS
Em MS, Prefeitura abre inscrições para dois processos seletivos
BONITO - MS - AÇÕES NO RIO FORMOSO E RIO DA P
Governo do MS anuncia que vai realizar megaoperação para salvar águas cristalinas de Bonito (MS)