Menu
KAGIVA
tera, 11 de dezembro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca
UNIPAR_PC

Governador diz que União vai liberar menos de 40% do necessário para MS

14 Mar 2011 - 17h44Por Campo Grande News

O governador André Puccinelli declarou em reunião nesta segunda-feira na Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) com cerca de 40 prefeitos e membros da bancada federal, que a União deve liberar menos de 40% dos recursos necessários para cobrir os prejuízos causados pelas chuvas.

“Vamos ter que cortar gastos e colocar grana do Estado para ajudar os municípios”, disse o governador. Puccinelli acrescentou que os cortes não vão afetar o custeio do Estado, bem como a folha de pessoal.

André deu um “puxão de orelha” nos prefeitos, que decretam situação de emergência sem critérios. “Não adianta fazer decreto para conseguir dinheirinho. O pedido tem que ser feito de forma planejada e organizada, para que a liberação seja mais ágil”, cutucou o governador, colocando a Defesa Civil à disposição para elaboração dos laudos que atestam a necessidade do decreto de situação de emergência.

Em visita a Mato Grosso do Sul na última sexta-feira, o ministro da Integração Nacional Fernando Bezerra, autorizou a liberação de R$ 5 milhões em caráter emergencial para os municípios mais afetados pelas chuvas.

No entanto, o governador relembrou que R$ 9 milhões foram solicitados pelo governo em setembro do ano passado, para atender oito municípios que tiveram a situação de emergência reconhecida.

“Vai ficar feio liberar esse dinheiro agora e deixar aquele de 2010 pendente”, explicou André.

As prioridades do governador no uso dos recursos para auxiliar os municípios será a reconstrução de estradas vicinais, que servem para escoar a produção e servem como meio de acesso de alunos às escolas. Puccinelli colocou a reconstrução de pontes em segundo plano, uma vez que, em alguns casos, a obra pode demorar até oito meses.

Outra ação a ser contemplada no plano do governo é a remoção das 891 famílias das áreas de risco.

Sobre as perdas na lavoura – estimadas em 1,6 milhão de toneladas – o governador acredita que, se o tempo permanecer firme, o prejuízo será menor, do que se forem consideradas as áreas onde o grão está com a qualidade comprometida por conta do excesso de chuva.

Em atendimento a um pedido do governador, o ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento já auxiliou alguns rizicultores (produtores de arroz), com linhas de crédito diferenciadas.

Puccinelli, que amanhã participa de reunião com o ministro da Agricultura, Wagner Rossi, espera sensibilizar a União para a prorrogação das dívidas de produtores rurais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Governador Reinaldo Azambuja conclui MS-178 e entrega casas para 64 famílias em Bonito (MS)
ITAPORÃ - TRAGÉDIA EM FAMÍLIA
CRIME EM ITAPORÃ: Neto matou avó com duas facadas nas costas
BONITO - MS - CASO JOÃO DE DEUS
Bonito (MS) recebeu 'João de Deus' em 2008 e promotoria se coloca a disposição para denúncias
ITAPORÃ - CRIME EM FAMÍLIA
Menor mata a própria avó a facadas em Itaporã
CIDADES
Servidores do MPMS poderão trabalhar de casa a partir do próximo ano
TRANSPORTES
Definida empresa que irá elaborar Plano Diretor de Passageiros de MS
ATENÇÃO A TODOS
Jovem lutadora russa morre eletrocutada após queda de iPhone no banho
CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Atenção contribuinte: Sistema autorizador da NF-e valida novos códigos a partir de 2019
EDUCAÇÃO
Universidade abre 1.481 vagas para portadores de diploma
CIDADES
Operação que tem Aécio como alvo cumpre mandados em MS