Menu
ASSOMASUL MAIO 2019
sexta, 24 de maio de 2019
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO

Fisco retém mais de 700 produtos comprados na web, incluindo remédio

13 Mai 2011 - 08h43Por Campo Grande News

Em 12 dias, 773 mercadorias apreendidas e recolhimento de ICMS de R$ 118 mil. São os primeiros resultados numéricos em Mato Grosso do Sul da mudança na cobrança de imposto sobre as vendas on-line, que agora devem recolher o tributo tanto para o Estado de origem quanto para o de destino. Entre os produtos parados, há até medicamentos para quimioterapia, segundo afirmou na tribuna da Assembleia Legislativa o deputado Antônio Carlos Arroyo (PR).

O deputado apresentou indicação pedindo providências para a liberação dos medicamentos com urgência, e argumento que são remédios isentos de tributação. O secretário de Fazenda, Mário Sérgio Lorenzetto, informou ao Campo Grande News que de fato houve a retenção de uma entrega, que envolvia outros medicamentos não isentos de tributo. Segundo ele, a liberação ocorreu no mesmo dia.

Os dados informados pelo secretário indicam que, desde o primeiro de maio, quando a medida começou a valer, a cada dia são feitas de 64 apreensões de produtos comprados na internet e que chegam ao estado sem atender o protocolo firmado entre 19 estados determinando o pagamento do ICMS para os dois estados envolvidos na transação.

A Secretaria de Fazenda faz a conferência nas transportadoras e mantém, nos Correios, uma unidade fiscal só para cuidar das encomendas vindas de outros estados.

 

Parado- Para o consumidor e para as empresas que fazem a entrega dos produtos, a nova regra está significando transtorno, pois os produtos ficam retidos até que se resolva o pagamento do tributo para Mato Grosso do Sul. Em apenas uma transportadora, a Mira, uma das maiores do setor, há 700 entregas por fazer, segundo informou o gerente, João Carlos de Souza.

Ele tem três carretas lotadas de produtos paradas, além de uma quantidade de mercadorias no pátio da empresa, aguardando o recolhimento do tributo. “Por causa disso, ficamos prejudicados, pois os caminhões ficam parados, tomando espaço, e os clientes aguardando suas compras”.

O reflexo disso, além do espaço ocupado o dia todo, é o telefone que não para de tocar, como relatou uma funcionária de outra transportadora, a Bras Press, onde há mais de 50 entregas esperando o recolhimento de ICMS. Os produtos a serem entregues revelam porque a venda na internet tomou proporções consideradas prejudiciais ao comércio local. Há brinquedos, itens de informática, geladeira, freezer, computadores, móveis embalados e até churrasqueiras embalados para serem entregues aos compradores.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bonito
12 produtores vão arcar com reparação de áreas para resolver turbidez de rio de Jardim e Bonito (MS)
CRISE NO BRASIL
Governo de MS só tem garantia de pagar salário em dia até junho
OPORTUNIDADE NO MS
Em MS, Prefeitura abre inscrições para contratação de auxiliares de enfermagem
BONITO - MS - OBRAS
Obras constrói novas sarjetas para escoamento de água das chuvas em Bonito (MS)
CONTRA A LAVA JATO
De MS, Beto, Bia e Vander votaram para tirar Coaf de Sérgio Moro
BONITO - MS - MAIS UM EMPOSSADO
Prefeito dá posse a motorista aprovado no concurso público em Bonito (MS)
BONITO - MS - VETO REJEITADO
Prefeito de Bonito tem a primeira derrota no legislativo em Bonito (MS)
E QUE CORAGEM
Jovem é preso com 130 pedras de crack na 'bunda', veja os detalhes
ASSASSINATO
Jovem é assassinado a tiros minutos antes de seu aniversário
OPORTUNIDADE
MS tem oito concursos abertos e salários de R$ 8,8 mil