Menu
mutantes
sexta, 22 de maro de 2019
ASSOMASUL MARÇO
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Especialistas condenam aditivo alimentar que deixa crianças com o paladar viciado

29 Jul 2011 - 11h34Por Jornal do Brasil

Em um país em que mais da metade da população apresenta sobrepeso, impulsionar as pessoas a comerem cada vez mais não parece ser a melhor escolha.

Este cenário ainda consegue piorar: os brasileiros começam a trocar o arroz e o feijão por salgadinhos e refrigerantes, informaram os dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares, divulgados na última quinta-feira (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo especialistas, quem paga o pato por essa mudanças de hábito são as crianças.

Para a nutricionista Patrícia Cunha, os pais começam a optar pelos industrializados porque são mais práticos, sem saber que podem estar prejudicando a qualidade da alimentação dos filhos.

“Alimentos industrializados, como o macarrão instantâneo e os biscoitinhos têm glutamato monossódico, aditivo alimentar que estimula o aumento do consumo” atesta. “Ou seja, na nossa sociedade, a criança fica com o paladar viciado, e cabe aos pais mudar seus hábitos alimentares”. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TURISMO
Trilha Submersa Recanto Ecológico Rio da Prata - 21 de março de 2019
POLÍCIA
Mulher de empresário morto em MS é presa suspeita de ser a mandante do assassinato
TEMPO E TEMPERATURA
Friozinho vai embora e temperaturas voltam a subir em MS
SAÚDE
Menino de 11 anos morre por dengue hemorrágica e é quinta vítima da doença em MS
CIDADES
STJ restabelece decisão de juiz e mantém bloqueios de empresas fornecedoras do Aquário do Pantanal
GERAL
Por decreto, Azambuja altera programa de incentivos fiscais a produtores de MS
BONITO - MS
Simpósio sobre Saúde Animal será nesta sexta-feira
BONITO - MS
Escola Sagrada Família e BCG serão as representantes de Bonito na maior competição Escolar do Estado
CIDADES
Decreto disciplina manejo do solo nas propriedades rurais de Bonito e Jardim
RAIOS NO MS
Raio atinge fazenda e mata 21 cabeças de gado na região do Bolsão em MS