Menu
ASSOMASUL MARÇO
sexta, 22 de maro de 2019
mutantes
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Espanha prende quadrilha brasileira que roubava bancos pela internet

23 Set 2011 - 14h29Por Folha.com

A polícia da Espanha desmantelou nesta quinta-feira, em Barcelona, uma quadrilha brasileira especializada em falsificação de documentos e invasão de sistemas de segurança na internet. Com a ajuda de um hacker, os acusados supostamente esvaziavam contas bancárias.

Segundo a polícia, os falsificadores criavam carteiras de identidade e passaportes europeus. Com esses documentos abriam contratos de telefonia para smartphones, entravam nos sistemas das empresas e nas contas dos clientes. A quadrilha também fazia compras com o dinheiro roubado.

A rede era liderada por um hacker baseado no Brasil. Dos 39 acusados de integrar o grupo, 30 já foram presos, sendo 21 deles brasileiros. Também foram detidos dois espanhóis, três chilenos e quatro paquistaneses. Outros nove brasileiros foram indiciados e se encontram foragidos.

De acordo com os investigadores, o chefe brasileiro do grupo era o responsável por organizar um esquema que lhes permitia fazer operações de fraude transferindo dinheiro de uma conta para outra.

Dessa forma a quadrilha pirateou sistemas de bancos, operadoras de telefonia, lojas e clientes.

INVESTIGAÇÃO

A operação policial começou há seis meses. Os detetives da Área Territorial de Investigação tinham mais de 300 queixas de empresas e cidadãos reclamando de compras e transferências bancárias feitas de forma fraudulenta.

Segundo a polícia, alguns clientes chegaram a perder tudo o que havia em suas contas, tendo assim que provar aos bancos que não haviam feito compras, nem esvaziado os fundos bancários.

A quadrilha lucrava ainda gastando os saldos dos telefones, repassando aparelhos e vendendo documentos falsos.

A operação policial prendeu integrantes da quadrilha nas cidades de Barcelona, Badalona, Santa Coloma de Gramanet e Hospitalet de Llobregat, todas na região da Catalunha.

A polícia apreendeu também centenas de documentos adulterados, material informático e dados sobre clientes e empresas roubados.

Todos os indiciados serão julgados na Espanha, podendo pegar penas entre três e nove anos de cadeia cada um se condenados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TURISMO
Trilha Submersa Recanto Ecológico Rio da Prata - 21 de março de 2019
POLÍCIA
Mulher de empresário morto em MS é presa suspeita de ser a mandante do assassinato
TEMPO E TEMPERATURA
Friozinho vai embora e temperaturas voltam a subir em MS
SAÚDE
Menino de 11 anos morre por dengue hemorrágica e é quinta vítima da doença em MS
CIDADES
STJ restabelece decisão de juiz e mantém bloqueios de empresas fornecedoras do Aquário do Pantanal
GERAL
Por decreto, Azambuja altera programa de incentivos fiscais a produtores de MS
BONITO - MS
Simpósio sobre Saúde Animal será nesta sexta-feira
BONITO - MS
Escola Sagrada Família e BCG serão as representantes de Bonito na maior competição Escolar do Estado
CIDADES
Decreto disciplina manejo do solo nas propriedades rurais de Bonito e Jardim
RAIOS NO MS
Raio atinge fazenda e mata 21 cabeças de gado na região do Bolsão em MS