Menu
mutantes
tera, 19 de maro de 2019
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Escova de dentes elétrica agora usa porta USB do PC

10 Ago 2011 - 07h46Por Revista Veja online

A Philips lançou uma nova escova de dentes elétrica na Grã-Bretanha. A novidade do aparelho é que, ao invés de usar pilhas como seus antecessores, ele é alimentado por meio de uma entrada USB. O gadget é chamado pela companhia de "iPod das escovas".

O item, que custa 250 libras, equivalente a 662 reais, vem acompanhado de um adaptador. A peça permite aos usuários carregar a escola nas tomadas tradicionais de energia elétrica.

Segundo a Philips, o Sonicare DiamondClean é o modelo mais sofisticado de escova de dentes do mercado. Possui cinco modos de escovação e uma capa de vidro para proteção durante o carregamento de energia. 

Tendência - Um grande número de gadgets tem adotado o USB como mecanismo de carregamento, o que inclui GPSs e celulares. As versões anteriores desses equipamentos costumavam usar adaptadores proprietários, mas órgãos reguladores de vários países têm incentivado a adoação de plugues padrão. Essa é a razão pela qual, atualmente, muitos telefones podem ser recarregados por meio de cabos USB.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Polícia Militar Ambiental de MS completa 32 anos e comemora o fim dos “coureiros”
SAÚDE
Saúde confirma quarta morte por dengue este ano em MS
SABORES
Na concorrência com Tastmade, amigas criam página com receitas para MS
LOTERIA
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio acumulado de R$ 33 milhões
CIDADES
Município de MS que homenageia herói da Retirada da Laguna completa 81 anos
TURISMO
Sete destinos para se aventurar em Bodoquena no feriadão de abril
BONITO - MS
Prefeitura distribui 400 jogos de carteiras e novos uniformes em Bonito
SAÚDE E ALIMENTAÇÃO
Insônia, falta de ar e angústia: conheça os sintomas da intoxicação causada pelo café
EDUCAÇÃO
Enem 2018: espelhos da redação estão disponíveis para candidatos; veja correção
POLÍCIA
Garoto é investigado em MS após dizer que atiradores de Suzano deviam ter matado policiais