Menu
BONITO CÂMARA OUTUBRO 2019
sexta, 18 de outubro de 2019
BANNER ANNA
Busca
OKA_BONITO_ABRIL

Entidade sem fim lucrativo poderá deixar de pagar direito autoral

10 Mar 2011 - 12h43Por Bonito Informa - Agência Câmara

A Câmara dos Deputados, em Brasília, analisa o Projeto de Lei 7833/10, do deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG), que libera as entidades sem fins lucrativos das áreas de assistência social, saúde ou educação do pagamento de direitos autorais pela execução pública de músicas, filmes e peças de teatro, entre outras obras artísticas.

O deputado argumenta que a maioria dos eventos promovidos por essas entidades tem o objetivo de arrecadar recursos para sua manutenção. Para ele, a isenção é justa diante da atuação social das instituições.

A legislação atual (Lei 9.610/1988) determina que sejam cobrados direitos autorais sobre qualquer execução ou representação pública de obras, exceto se houver autorização do titular dos direitos. Isso vale para vários locais de frequência coletiva, que incluem boates, clubes ou associações, estádios, restaurantes e até hospitais, órgãos públicos e meios de transporte coletivo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CASO DE POLÍCIA
Em MS, Idoso leva enxadada no rosto após briga com 'lobisomem'
ASSUSTADOR
Tempestade com ventos de 131 km/h causa destruição em MS, Veja Fotos
AGENTE PENITENCIÁRIOS
Agepen publica quadro de vagas para lotação de novos agentes penitenciários, Confira a lista
NAS ESCOLAS DO MS
Lei obriga escolas estaduais a hastearem bandeira e cantar hino toda semana em MS
BONITO - MS - ATENÇÃO ZUMBEIROS
Aula de Zumba no CMU vai abordar a Campanha Outubro Rosa em Bonito (MS)
ENEM
Cartões com os locais de prova do Enem já estão disponíveis
TRIPLO HOMICÍDIO
Arma usada para matar 3 moradores de Guia Lopes da Laguna é apreendida
AMEAÇA
Em Bonito homem vê ex-mulher conversando com amigo e ameaça: vou tirar o bebê de você
A 50 KM DE BONITO
Enquanto dormia: mulher é espancada e esfaqueada por marido, em Jardim
DINHEIRO FALSO
CUIDADO: comerciante de Bonito procura polícia após receber dinheiro falso de cliente