Menu
mutantes
quinta, 21 de fevereiro de 2019
BONITO_PREFEITURA_FEVEREIRO_2019
Busca
ITALÍNEA DOURADOS
Brasil

Engenheiro descarta falha mecânica em brinquedo do Hopi Hari

28 Fev 2012 - 14h43Por G1

O delegado titular da Delegacia de Vinhedo, Álvaro Santucci Noventa Júnior, disse que o engenheiro de manutenção do parque Hopi Hari, em Vinhedo, no interior de São Paulo, descarta que tenha havido falha mecânica no brinquedo La Tour Eiffel, onde estava a adolescente Gabriela Yukari Nichimura, que morreu na sexta-feira (24), após cair do equipamento.

O engenheiro, que não teve o nome revelado, prestou depoimento à Polícia Civil durante três horas nesta terça-feira (28) e detalhou os procedimentos de funcionamento e manutenção do parque. O advogado do parque, Alberto Zacharias Toron, disse que o Hopi Hari tem como procedimento a segurança e que é 'impossível uma falha mecânica', afirmou.

O delegado também informou que cinco funcionários do parque, operadores do brinquedo, estão afastados e recebendo auxílio psicológico, e ainda não há data para prestarem depoimento. 'Mas isso não impede que eles venham depor sobre o caso', disse o delegado.

Gabriela Yukari Nichimura foi lançada de do brinquedo La Tour Eiffel e morreu antes de chegar ao hospital Paulo Sacramento de Jundiaí.

Os depoimentos sobre o acidente foram retomados nesta terça-feira depois que uma equipe do Instituto de Criminalística (IC) apontou falha humana como provável causa da queda na tarde de segunda-feira (27). 

Os pais de Gabriela, Silmara e Armando Hoisatochi da Costa Yukari Nichimura, prestam depoimento até o fim desta semana, mas segundo o delegado Álvaro Santucci Júnior, a data ainda não foi marcada porque a família ainda está muito abalada com o acidente.

Outros depoimentos
Na tarde de sexta-feira, a Polícia Civil ouviu também três pessoas que disseram ter visto a trava do assento do brinquedo onde a garota estava abrir. Entre elas está a auxiliar de escritório Cátia Damasceno, que contou que o dispositivo de segurança da atração abriu na descida. "No primeiro 'tranco' da descida, eu vi a trava do assento dela abrir. Só a trava dela abriu', conta a testemunha. "Depois disso, o corpo dela foi lançado para o chão", completou Cátia.

Noventa Junior informou que o prazo de 30 dias para concluir as investigações deve ser estendido.

O laudo da morte da jovem aponta que ela sofreu politraumatismo severo, segundo o documento assinado pelo legista Lamartine Pedretti Junior, do Instituto Médico Legal (IML) de Jundiaí. O corpo da adolescente foi enterrado em Guarulhos, no sábado (25).

Assento sem fecho
Gabriela Nichimura estava com os pais no parque, quando caiu do brinquedo, a cerca de 25 metros de altura. A morte da garota foi confirmada pelo Hospital Paulo Sacramento, da cidade de Jundiaí. Em entrevista ao Fantástico na tarde de domingo (26), em Guarulhos, na Grande São Paulo, a mãe da garota, Silmara Aparecida Nichimura, disse ter notado a ausência de um fecho no assento.

Em nota, o Hopi Hari lamentou o acidente e informou que “está prestando toda a assistência à família da vítima e apoiando os órgãos responsáveis na investigação sobre as causas do acidente."

Deixe seu Comentário

Leia Também

GESTÃO PÚBLICA
Reinaldo Azambuja fala sobre desafios da nova gestão em entrevista à GloboNews
BONITO - MS - CONGRESSOS DE NETWORKING
Bonito (MS) receberá pelo menos 10 mil visitantes na baixa temporada em busca de networking em 2019
AGORA DEU MEDO
PMA captura cascavel de 1,3 metros em residência na Capital
GERAL
Em MS, 38 radares voltam a operar na BR-163 a partir da próxima semana
TEMPO E TEMPERATURA
Alerta: 24 cidades de MS estão com aviso de tempestade de perigo potencial
BONITO - MS - POLÍCIA
Vítima de 'estupro virtual' volta para casa e retoma rotina na escola em Bonito (MS)
GERAL
Sistema do Detran-MS continua fora do ar nesta quarta-feira
GERAL
Gabaritos do Enade 2018 já estão disponíveis no site do Inep
COTA ZERO
Deputados pedem que caça do jacaré seja liberada
POLÍCIA
Homem é preso, suspeito de exploração sexual de criança