Menu
KAGIVA
sbado, 19 de janeiro de 2019
ITALÍNEA DOURADOS
Busca
UNIPAR_PC

Endividamento das famílias aumenta em maio na comparação com 2010

18 Mai 2011 - 16h52Por Agência Brasil

O número de famílias que declarou ter dívidas aumentou, em maio, na comparação com maio do ano passado.

Neste ano, o índice ficou em 64,2% e, no ano passado, neste mês, o percentual das famílias que se declararam endividadas foi 58,7%.

Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada hoje (18), no Rio de Janeiro, pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Na comparação com abril, também houve aumento, já que, no mês passado, o indicador registrou 62,6%.

A pesquisa mostra ainda que, em comparação a abril, o percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso, em maio, aumentou, passando de 23,4% para 24,4%. O percentual, porém, é menor do que o registrado em maio de 2010, quando ficou em 25,1%.

O percentual das famílias que declararam não ter condições de pagar as contas ou dívidas também subiu, passando de 7,8% para 8,6%, de abril para maio.

Comparando os mesmos meses (maio de 2011 com maio de 2010), porém, foi identificada certa estabilidade já que, em maio do ano passado, o percentual chegou a 8,5%.

De acordo com a CNC, os números da pesquisa mostram uma alta moderada da inadimplência e que “o crescimento dos empréstimos em ritmo mais rápido do que o da renda, o aumento do custo do crédito e o espaço reduzido para elevações nos prazos de financiamento estão levando a um maior comprometimento da renda das famílias brasileiras com dívidas”.

Para a confederação, se somado ao custo de vida, os indicadores sugerem que a inadimplência poderá aumentar nos próximos meses.

Por faixa de renda, a pesquisa mostra que o aumento do endividamento foi mais expressivo nas famílias com ganhos acima de dez salários mínimos.

Nesse grupo, o percentual de endividados, no mesmo período de comparação, passou de 52,9% para 57,7%.

Para as famílias com renda inferior a dez salários mínimos, o percentual que declarou estar endividado passou de 64,4% em abril para 65,2% em maio.

O uso do cartão de crédito foi apontado como principal motivo da dívida de 71,8% das famílias pesquisadas, seguido dos carnês ( 20,7%) e do crédito pessoal (12,4%) na terceira posição.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOENÇA DO SÉCULO
Após escrever bilhete e trocar mensagens com a namorada, jovem comete suicídio em Rio Brilhante
CONTAS SUBIRAM ALÉM DA CONTA
Procon/MS notifica Energisa por altas abusivas na conta de energia
PREVISÃO DO TEMPO
Defesa Civil emitiu alerta sobre chuvas intensas para este sábado e domingo em todo MS
SITUAÇÃO CONTURBADA
Datena é acusado de assédio sexual por ex-repórter da Band
NA CAPITAL DO ESTADO
Homem de 60 anos atira na ex e se joga de cachoeira em Campo Grande
RAIOS E TEMPORAL
Tempo vira e raio atinge residência de vereador e causa prejuízos em cidade do MS
BONITO - MS - AÇÃO DA POLÍCIA MILITAR
Abordagem rende duas prisões, uma com mandato e outra de bebida alcoólica a menor em Bonito (MS)
BONITO - MS - MARIA DA PENHA
Mais uma ocorrência de violência doméstica é registrada e armas de fogo apreendida em Bonito (MS)
BONITO - MS - LUTO
Bonito (MS) perde a 'lenda viva' Felipe Barbeiro, familiares pedem orações
POLÍCIA
Carreta com 4,6 toneladas de maconha que saiu de MS é apreendida em SP