Menu
KAGIVA
quarta, 17 de outubro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Empresas de alto crescimento contrataram quase 3 milhões de pessoas em 4 anos

1 Set 2011 - 12h06Por Agência Brasil

As empresas brasileiras consideradas de alto crescimento contrataram 2,9 milhões de pessoas entre 2005 e 2008. Esse volume de empregos representa mais da metade (57,4%) dos 4,9 milhões de postos formais criados no período no país. Os dados fazem parte do estudo Estatísticas do Empreendedorismo 2008, divulgado hoje (31) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo critérios da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômicos (OCDE), empresas de alto crescimento são aquelas que, durante um triênio, têm crescimento médio do pessoal ocupado acima de 20% ao ano e, pelo menos, dez pessoas assalariadas no ano inicial de observação.

O técnico do IBGE Cristiano Santos, responsável pelo estudo, destacou, no entanto, que a média de crescimento em termos de pessoal ocupado em empresas desse ramo no Brasil foi muito mais elevado. “Pelo critério da OCDE, o crescimento mínimo seria de 72,8% em três anos, mas, nesse período, ele atingiu 172,4%, o que significa que essas empresas mais que triplicaram a força de trabalho em seus negócios em três anos.”

O coordenador da pesquisa disse não encontrar fatores que expliquem esse crescimento num ritmo “acelerado”. “Como estamos observando pela primeira vez esse movimento ao longo de um período, não vemos ainda razões específicas para ele. A economia aquecida pode ter contribuído, mas não é possível relacioná-la diretamente a esse desempenho”, avaliou.

Ele ressaltou que esse crescimento foi generalizado, pois todos os setores tiveram aumentos superiores a 100% no pessoal ocupado. Entre os destaques, com criação de mais postos de trabalho, aparecem as indústrias de transformação (721,2 mil); atividades administrativas e serviços complementares (497,7 mil) e a área de construção (461,8 mil).

O estudo revela ainda que o salário médio pago por essas empresas, em 2008, era R$ 15.540, pouco mais baixo do que a média geral das empresas no Brasil. De acordo com o IBGE, isso pode ser explicado pelo porte desses empreendimentos. “Empresas menores pagam salários mais baixos e, no caso das empresas de alto crescimento, a maioria se encontra em faixas de pessoal ocupado assalariado de dez a 249 pessoas”, diz o levantamento.

Em 2008, havia 371,6 mil empresas de alto crescimento no país, aproximadamente 8,3% do total.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AINDA DESAPARECIDA
Servidora pública do TRE/MS continua desaparecida e familiares pedem ajuda
PESQUISA NO MS
Reinaldo abre 14% e chega com 57% dos votos válidos em nova pesquisa no MS
BRIGA INTERNA EM PLENA CAMPANHA
Conselho de Ética do PDT pede 'cabeça' de Odilon por apoio a Bolsonaro
BONITO - MS - OBRAS E MELHORIAS
BONITO: Agesul e prefeitura concluem revitalização de mais de 70 KM da estrada vicinal da La Lima
ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE
Bolsonaro lidera em 4 regiões; Haddad está na frente no Nordeste, VEJA OS GRÁFICOS
LUTO NA TV
Aos 78 anos, morre o jornalista Gil Gomes
TRAGÉDIA
Menina de 2 anos é atropelada na garagem de casa quando mãe dava ré no carro, em Campo Grande
APOIO À REINADO AZAMBUJA
Deputado do MDB reúne prefeitos, vereadores e lideranças de MS em apoio à Reinaldo Azambuja
BONITO - MS
Conhecimento e muita diversão marcaram o 7° Acampamento do Instituto Mirim Ambiental de Bonito
DESAPARECEU
Servidora pública com depressão desaparece e preocupa família