Menu
tera, 17 de setembro de 2019
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO
BONITO - MS - MISSA EM MEMÓRIA

'Emoção' marcou a celebração da Missa em memória ao professor Waldemar em Bonito (MS)

'Emoção' marcou a celebração da Missa em memória ao professor Waldemar em Bonito (MS)

29 Jul 2019 - 09h45Por BOSCO MARTINS PARA O BONITO INFORMA
Programação extra Festival de Inverno aconteceu neste último final de semana (sábado, 27) na Paróquia São Pedro, anexa a Capela  da Sagrada  Família  em Bonito, uma missa ministrada pelo Padre Israel Moura dos Santos, celebrou a memória do professor. 
 
Waldemar Martins faleceu no dia 3 de julho, em Jaboticabal (SP), aos 88 anos. Em Bonito, contribuiu com desenvolvimento do turismo e a conservação dos recursos naturais na região conhecida na época em que instalou o primeiro hotel fazenda de Bonito como Rodovia da Ilha do Padre, hoje denominada Rodovia do Turismo.
 
A celebração foi marcada pela simplicidade e por muita emoção, tanto com as menções feitas pelo Padre Israel de Moura, como as homenagens dos amigos e familiares. O Padre Israel relembrou a importância, a atuação ambiental e o papel desenvolvimentista do homenageado para o município de Bonito, confortando familiares, amigos e fieis numa bela pregação: “Seu Waldemar, além da saudade, nos deixa também uma lição. Sua vida foi vivida intensamente, brigando pelas causas em que acreditava. Em Bonito foi pioneiro com a criação do primeiro hotel rural, e como ambientalistas, fazia questão de que a natureza fosse respeitada. Aos 88 anos, teve o privilégio de partir como alguém que realmente viveu a vida”, destacou o Padre Israel sobre a dor da perda de um ente querido.Na Paróquia São Pedro familiares, amigos e fiéis rezam em memória ao Professor.
 
De modo simples e intenso coube a Nilzete Pinheiro homenagear o Professor cantando ao final da missa, uma de suas amigas preferidas do Trio Parada Dura: "As andorinhas voltaram / E eu também voltei / Pousar no velho ninho / Que um dia aqui deixei." Para Nilzete, cantora em Bonito e amiga próxima de Waldemar, o que fica dele são as boas lembranças. “Sempre que vinha a Bonito, pedia pra me chamar para cantar para ele. Gostava da música raiz, que fala da vida como ela é. Para mim pessoalmente foi uma grande perda e  sentiremos muita saudade dele, ” disse emocionada.
 
Outro amigo presente era Eulálio Larrrea, o Zé Bugre, eletricista autodidata e que trabalhou com a família, quando da introdução do linhão que levou a energia elétrica na região da rodovia do turismo nos anos 90 e posteriormente doada à empresa Energisa “pelo proprietário Waldemar Martins,” conforme consta no processo de transferência junto a empresa fornecedora de energia. Para Zé Bugre "seu Waldemar tinha um coração de ouro, nunca foi patrão da gente, mas um grande amigo que eu tive e trabalhar com ele era um aprendizado e diversão."
 
Ricardo Solano, "o Paraguai" também presente, com Dona Maria sua esposa que falou por ele: "Solano sempre foi campeiro, fazedor de cercas e mateiro, com seu Wardemá aprendeu a respeitar a natureza e plantar árvores que dá fruta e do cerrado. Sempre que visita o hotel, se sente em casa e enche de orgulho em dizer que aquela árvore plantou junto com o patrão," disse Dona Maria.
 
Catarina Ortega “a Tuca" primeira cozinheira do empreendimento quando ainda a construção não estava pronta e acampavam numa área próxima ao curral lembrava da generosidade e gosto dele pelo seu prato preferido: “Um peixe que eu ela fazia empanado com farinha de milho.”
 
Paulina Ovando, proprietária do Camping Poliana e vizinhas desde que o Professor e seu filho Bosco Martins se estabeleceram na região, há mais de 22 anos, contava histórias do tempo em que a mãe Dona Rosita e seu Waldemar ainda eram vivos: “Era muito bem humorado e de bem com a vida, não gostava de ver ninguém pra baixo. Ele brincava sempre falando uma frase que até hoje repetimos lembrando dele: Sem Forfé! ”
 
Outra homenagem que chamou a atenção era um pensamento dele: "Não passará inútil pela vida aquele que plantar árvores", que podia ser vista estampada em camiseta vestida por um grupo de amigos formado por ex-colaboradores e que trazia ainda a foto dele com uma arara vermelha.
 
O filho, jornalista Bosco Martins, que ao lado de Waldemar investiu em Bonito, sendo reconhecido com o título de cidadão bonitense desde 2012 (outorgado pela Câmara de Bonito), representou os familiares acompanhado de sua esposa, a bióloga e jornalista Marcia Brambilla, e se emocionou com a homenagens e agradeceu a presença de todos, destacando que o pai sempre será lembrando pelas causas e ideais no qual acreditava. 
 
A missa também lembrou o falecimento de Rosangelo dos Santos, Willian Fabrão, Euclides Nunes, Belem Grance, Librorio Vieira, Anisia Loureiro, Maria Elma Vieira, Jorge César Schiavo, Ilza Leão de Matos e dos jovens Raul Reverdito e Thiago Correia, que faleceram na semana que passou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA
Saúde realiza vacinação antirrábica no próximo sábado, Confira os locais em Bonito (MS)
Busca e apreensão
Polícia faz busca e apreensão em endereços de Flordelis
Policial
Mulher é atingida por ambulância após veículo 'roletar' em avenida
FLAGRANTE
Homem é flagrado furtando mochilas de agentes penitenciários no semiaberto
PRÊMIO
Mega-Sena acumulada pode pagar prêmio de R$ 120 milhões amanhã
Carbonizados
Corpos carbonizados são encontrados em carro e quatro são presos suspeitos pelo crime
TELEVISÃO
'Avenida Brasil' vai ser exibida no 'Vale a Pena Ver de Novo'
Alta médica
Bolsonaro reassume Presidência nesta 3ª após quase 10 dias internado
AMEAÇA
Homem ‘toca o terror’ invade casa e ameaça vizinha com facão, em Bonito
DIA NUBLADO
Terça-feira nublada ameniza o calor dos últimos dias, em Bonito (MS)