Menu
BANNER ANNA
sexta, 22 de novembro de 2019
BONITO CÂMARA NOVEMBRO 2019
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO
ASSASSINATO

Em MS, Comerciante mata o tio a tiros de pistola durante cobrança de dívida

Em MS, Comerciante mata o tio a tiros de pistola durante cobrança de dívida

17 Jul 2019 - 08h26Por G1/MS

comerciante é suspeito de matar o tio a tiros de pistola na noite de terça-feira (17), no Jardim São Lourenço, em Campo Grande. Segundo informações do boletim de ocorrência, o crime aconteceu quando a vítima foi cobrar uma dívida feita pelo sobrinho.

De acordo com a Polícia Civil, Osvaldo Foglia Júnior, de 47 anos, e o sobrinho teriam contraído uma dívida juntos há dois meses, porém, o rapaz não estaria pagando.

Na tarde do crime, os dois discutiram sobre a dívida e, à noite, Osvaldo foi de carro até o açougue do sobrinho. Ao chegar, foi recebido a tiros. Ele morreu ainda dentro do veículo.

Conforme o delegado Lucas Caires, foram disparados 9 tiros. Alguns atingiram a vítima e o carro dela. O atirador fugiu no veículo dele, um Camaro amarelo.

Até a publicação desta reportagem o rapaz não havia sido encontrado. O caso foi registrado como homicídio.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GUGU NA UTI
Assessoria nega morte e diz que Gugu está na UTI
ALÔ BONITO - MS -
'Arrastão' para recolher lixo continua nesta sexta-feira no Bom Viver I e II em Bonito (MS)
HOMENAGENS NA CÂMARA
Lúcia Miranda homenageia Atleta bonitense campeão mundial de Jiu Jitsu em Londres, na Inglaterra
SAÚDO DO HOMEM
1º anticoncepcional masculino injetável tem 97% de eficácia
MUNDO DO ESPORTE
Galvão Bueno passa mal, é operado às pressas em Lima e não narrará final da Libertadores
GUGU LIBERATO - ACIDENTE
Estado de saúde de Gugu Liberato é muito grave; saiba detalhes do acidente
POR POUCO
Homem se esconde em tambor de lixo para não ser morto
ESPAÇO SAÚDE
50 sinais e sintomas comuns de estresse: muitos não relacionamos à condição
NÃO RESISTIU
Motociclista de 26 anos morre após colisão com caminhão
MUNDO DA MÚSICA
Dinheiro não é tudo, Zé Felipe desembolsa fortuna por causa de doença crônica