Menu
quinta, 22 de agosto de 2019
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO
BONITO - MS - ASSASSINO CONFESSO

Em depoimento, Assassino diz que esfaqueou Major pelas costas depois de negar cigarro em Bonito (MS)

Em depoimento, Assassino diz que esfaqueou Major pelas costas depois de negar cigarro em Bonito (MS)

16 Abr 2019 - 17h53Por Campo Grande News

Em depoimento, Bruno da Rocha, de 31 anos, afirmou ter assassinado Paulo Settervall, de 57 anos, após o major da reserva do Exército negar um cigarro a ele. A versão do suspeito foi narrada pelo delegado Gustavo Henriques Barros, titular da delegacia de Bonito – a 257 quilômetros de Campo Grande – na tarde desta terça-feira (16), durante coletiva de imprensa.

Conforme o delegado, após a prisão, Bruno confessou o crime e detalhou que na noite de domingo (14) discutiu com a namorada, com quem tem dois filhos, e saiu de bicicleta pelas ruas de Bonito armado com uma faca atrás dela e do cunhado. No caminho, no entanto, encontrou o major fumando em frente ao hotel CLH Suítes.

Ele parou e pediu um cigarro a Settervall, que negou e ainda, na versão do suspeito, o chamou de “trombadinha”. Bruno andou mais alguns metros, deixou a bicicleta em um ponto e voltou a pé até onde Paulo estava. Aproveitando que o major estava de costa, o esfaqueou. “Ele afirmou que quando fez isso ainda disse: aqui está o trombadinha”, lembrou o delegado.

O golpe único matou Paulo na hora. Depois do crime, Bruno ateou fogo nas roupas que usava e começou a fugir da polícia.

Com informações de testemunhas e imagens de câmeras de segurança de um comércio em frente ao hotel, a polícia saiu do local já com o nome do suspeito. Buscas em vários pontos de Bonito foram feitas, até que por volta das 3 horas desta terça-feira (16) Bruno foi encontrado em uma casa abandonada.

Ainda segundo o delegado, no momento da prisão e também do exame de corpo de delito, não foi constatado qualquer indício de embriaguez ou uso de drogas por parte do assassino confesso. A polícia também não confirmou a versão de que o major chamou Bruno de “trombadinha” antes do assassinato.

“As imagens indicam que não houve tempo para uma briga entre os dois”, detalhou o Gustavo. Bruno trabalhava como pintor e agora responde por homicídio qualificado por motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima. Preso em flagrante, deve passar por audiência de custódia nesta quarta-feira e se a preventiva for convertida, pode ser transferido para Campo Grande.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADE NO MS
Prefeitura abre processo seletivo com oito vagas e salário de R$ 3,2 mil em MS
BONITO - MS - NESTA QUINTA
Bonito (MS) recebe Coordenadora Nacional do Grupo União das Advogadas do Brasil nesta quinta-feira
FATALIDADE
Menina de 7 anos é atacada por pitbull e morre na casa dos avós
MAIS UMA VÍTIMA H1N1
Mulher de 34 anos é a 22ª vítima de gripe em Campo Grande
BONITO - MS - REPASSE
Prefeitura repassa mais de R$ 4.800.000,00 às entidades em 2019 em Bonito (MS)
BONITO - MS - AUDIÊNCIA NA CÂMARA
Agepan reforça compromisso com estímulo ao turismo por meio do transporte em Bonito (MS)
BONITO - MS - CURSO
Assomasul promove curso de regularização fundiária nesta quinta em Bonito
VEREADORES DE BONITO NO GOVERNO
Secretário recebe vereadores de Bonito e destaca uma nova fase de interiorização do Governo
Policial
Jaguatirica é encontrada morta em área urbana de Bataguassu
Fatalidade
Batida entre carretas deixa um morto e outro em estado grave na BR-163