Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quarta, 15 de agosto de 2018
KAGIVA
Busca

Dilma diz que é preciso dar a produtores brasileiros condições de competir no mercado

17 Jun 2011 - 17h04Por Agência Brasil

Ao participar hoje (17) do lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2011-2012, que vai disponibilizar R$ 170 bilhões para a agricultura comercial, a presidenta Dilma Rousseff afirmou que é preciso dar aos produtores rurais brasileiros as “mesmas armas” para competir com os produtores internacionais.

“Temos que assegurar ao setor agrícola financiamento adequado. Oitenta por centro dos R$ 107 bilhões do plano têm com juros até 6,75%. Isso significa juros próximos de zero, compatíveis com os do mercado internacional, significa dar aos nossos produtores as mesmas armas para competir”, disse Dilma, na cerimônia de lançamento do plano, em Ribeirão Preto, São Paulo.

Ao longo do discurso, a presidenta destacou a capacidade produtora do Brasil na área rural e disse que o país tem a característica de produzir com pouca redução de florestas. “Uma país que quer ser potência agrícola tem que ser também potência ambiental”, afirmou Dilma. Para ela, o Brasil é uma das poucas nações em condições de disputar em longo prazo a posição de fornecedora de alimentos para o mercado mundial.

A presidenta falou ainda sobre a redução da pobreza no Brasil e afirmou que é preciso fortalecer a classe média. “Quanto mais políticas sociais fizermos, mais teremos uma classe média forte, que é nosso objetivo. Precisamos ser, no mínimo um país de classe média e temos que reforçar a classe média existente”, disse.

O Plano Agrícola e Pecuário 2011-2012 vai destinar R$ 107,2 bilhões à agricultura empresarial. O valor é 7,2% maior do que os R$ 100 bilhões disponibilizados na safra que está se encerrando

Uma das novidades do plano é a criação de uma linha de crédito especial para a pecuária. “Vamos financiar, com grande ganho ambiental e econômico, o aumento das pastagens”, disse o ministro da Agricultura, Wagner Rossi, ao anunciar a nova linha. Nela, produtores terão financiamento de até R$ 750 mil para a aquisição de reprodutores e matrizes de bovinos e búfalos. Para custeio, os pecuaristas terão o limite aumentado de R$ 275 mil para R$ 650 mil. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SIDROLÂNDIA E MARACAJU
Com tecnologia de R$ 70 mil, produtor usa lavoura para apoiar Bolsonaro em Mato Grosso do Sul
BONITO - MS - MAIS ASFALTO EM RUAS
Asfalto está chegando na Rua das Esmeraldas, ela não estava incluída no projeto original em Bonito
MIRANDA - MS - INVESTIMENTOS DO GOVERNO DO MS
Governo do MS investe R$ 1,9 milhão na recuperação de ruas que estavam abandonadas em Miranda (MS)
BONITO - MS - LEVANTAMENTO DO FESTIVAL DE INV
BONITO (MS): Em levantamento, 84% do público que passou pelo Festival de Inverno eram do MS
CIDADES
Curso para Disseminadores da Educação Fiscal está com inscrições abertas
CIÊNCIA E TECNOLOGIA NO ESTADO
Divulgado resultado final de Programa que concede recursos para eventos técnico-científicos em MS
BONITO - MS - ATENÇÃO A TODOS
Decreto proíbe entulho de construção em ruas e calçadas em Bonito (MS)
FATALIDADE
Pecuarista de 78 anos morre pisoteado por boi em curral
REFLEXOS INDESEJADOS
Quase metade dos presos de MS são ligados ao tráfico
50%
Caixa oferta 158 imóveis com descontos para venda no Estado