Menu
mutantes
segunda, 25 de maro de 2019
ASSOMASUL MARÇO
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Deputados defendem apoio de MS ao Paraguai no combate à aftosa

21 Set 2011 - 07h32Por Correio do Estado

Deputados estaduais se revezaram nos microfones da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (20) para defender o apoio do governo do Estado ao Paraguai no combate à febre aftosa.

A deputada Mara Caseiro (PTdoB) ocupou a tribuna para lembrar que o problema afligiu Mato Grosso do Sul em 2005, especificamente na região de fronteira. O foco atingiu em cheio Eldorado, exatamente na época em que ela era prefeita do município.

“Era a melhor fase do município, e foi justamente quando se abateu o desemprego, o desespero em famílias principalmente de assentados, que batiam à porta da prefeitura pedindo ajuda, já que não podiam nem mesmo comercializar o leite”, recordou a parlamentar, afirmando que os municípios do Conesul e Sul-Fronteira sofrem até hoje as conseqüências daquela crise.

Em Iguatemi, dois frigoríficos foram fechados, e um também baixou as portas em Eldorado. Não só a carne bovina foi embargada, mas até outros produtos como a melancia.

“Fomos muito discriminados naquela época, e isso aconteceu por conta de algumas atitudes erradas, de alguns excessos, portanto apelo para que o governo do Estado, nossos senadores e deputados federais, fiquem atentos, e não permitam que esta praga aflija de novo o nosso Estado”, disse.

Nesse sentido, Mara defendeu o apoio irrestrito do governo do Estado aos paraguaios, para que os focos de febre Aftosa detectados naquele País não se espalhem e atinjam Mato Grosso do Sul.

“O nosso governo precisa se unir ao governo paraguaio, porque são apenas 130 quilômetros de distância entre o foco e o nosso Estado, então é preciso muito cuidado, mobilização da nossa bancada federal e apoio do Ministério da Agricultura, para que se faça um anteparo na nossa fronteira”, comentou, admitindo que a administração estadual e o Exército agiram com muita rapidez para conter a disseminação da doença.

Vice-líder do governo na Assembleia, o deputado Márcio Fernandes (PTdoB) reforçou o discurso, defendendo que nenhuma outra administração investiu tanto em sanidade animal.

Integrante da bancada ruralista na Casa, o deputado Zé Teixeira (DEM) também ocupou o microfone de apartes para falar do assunto. Para ele, se o Estado cometer qualquer erro neste momento, corre o risco de ser penalizado.

Já o deputado Márcio Monteiro (PSDB) ressaltou a responsabilidade dos produtores e transportadores de gado nesta questão, afirmando que qualquer um que “tiver a audácia” de colocar em risco a sanidade do Estado, precisa ser “severamente punido”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Edital do Enem é divulgado; taxa de inscrição é de R$ 85
EMPREGOS E CONCURSOS
Inscrições de concurso do Conselho Regional de Educação Física terminam dia 15
EDUCAÇÃO
Inscrições do Encceja começam em maio; provas serão aplicadas em agosto
TEMPO E TEMPERATURA
Semana começa com céu aberto e calor de até 37°C em MS
MEIO AMBIENTE
Projeto nos municípios da Bacia do Taquari proporciona conservação de 8,6 mil hectares de solo
ECONOMIA
Com ações do Estado, Porto Murtinho se tornará o maior polo exportador de MS
BONITO - MS - LUTO
Bonito (MS) perde Seu Ademarzinho e prefeitura divulga nota de pesar
TRAGÉDIA FAMILIAR
Morador de Maracaju comete suicídio com tiro na cabeça em confraternização familiar em Rio Brilhante
Cidades
Homem é assassinado a pauladas ao matar e comer galo de vizinho em cidade do MS
GREVE VINDO AÍ
Monitoramento mostra que caminhoneiros já se mobilizam para nova paralisação