Menu
KAGIVA
quarta, 15 de agosto de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Deputado defende apoio aos municípios na gestão de resíduos sólidos

10 Jun 2011 - 10h14Por Agência Câmara de Notícias

O presidente da Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados, em Brasília, deputado Manoel Junior (PMDB- PB), defendeu nesta quinta-feira o fortalecimento dos municípios como forma de garantir a efetiva implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/10) em todo o País. Segundo ele, existe uma grande preocupação por parte das prefeituras quanto à própria capacidade de atender às metas definidas para gestão desses resíduos.

“A partir de agosto, quando já deverá estar pronto o plano nacional [de resíduos sólidos], estados e municípios vão ser chamados para criar seus próprios planos de gestão”, alertou o parlamentar. “Nossa preocupação é exatamente encontrar uma forma de ajudar, principalmente as prefeituras, que em sua grande maioria são pobres, a buscar recursos e a desenvolver a infraestrutura necessária para tornar possível atender as metas definidas para o setor”, completou Manoel Junior, que participou do XI Seminário de Gestão de Resíduos Sólidos e Recursos Hídricos no Brasil, promovido pelo Interlegis, no Senado.

O deputado aproveitou o evento para incentivar a participação da sociedade nos seminários regionais (em São Paulo, Brasília, Belém e João Pessoa) preparatórios para a Conferência das Cidades, que será realizada nos dias 25 e 26 de outubro pela comissão para discutir a gestão de resíduos.

Modelo de desenvolvimento

Na opinião de Manoel Junior, para que a nova política de resíduos sólidos não se torne letra morta é necessária uma mudança no atual modelo de desenvolvimento. “Não se pode partir do princípio de que todo o volume de resíduos atualmente produzido deve ser tratado. Precisamos, principalmente, pensar em processos mais eficientes que gerem menos resíduos”, explicou.

O diretor de Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, Silvano Costa, ressaltou que o governo está trabalhando na implantação da política e na elaboração do plano nacional de resíduos por meio de um comitê interministerial e de um comitê orientador.

O comitê interministerial, segundo Costa, é responsável por realizar estudos econômicos para linhas de financiamento especiais de apoio a reciclagem e criar um sistema nacional de informações sobre resíduos, além de coordenar iniciativas de auxílio a estados e municípios na feitura dos próprios planos de gestão de resíduos sólidos. “Até julho, deveremos disponibilizar guias para instruir estados e municípios na elaboração dos seus planos”, adiantou.

Em relação ao comitê orientador, que organiza a implementação dos procedimentos ligados à logística reversa (aquela destinada à análise do fluxo de produtos – da origem até o consumo), o diretor afirmou que já existem cinco grupos cuidando especificamente de medicamentos, embalagens, partes de aparelhos eletrônicos, lâmpadas fluorescentes e óleos lubrificantes.

Metas

De acordo com a Lei 12.305/10, os planos de resíduos sólidos devem prever metas de reciclagem e aproveitamento energético; de eliminação e recuperação de lixões; e normas e condições técnicas para o acesso a recursos da União. Após 2012, a existência dos planos estaduais e municipais será requisito obrigatório para ter acesso a financiamentos federais para programas de gestão de resíduos.

No caso dos municípios, a preferência para a obtenção de recursos federais será dada aos consórcios intermunicipais e o diagnóstico previsto no projeto deverá incluir a origem, o volume e as características do resíduo. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

STOCK CAR 2018
Bons retrospecto em MS anima pilotos da Cavaleiro Sports
CASO DE POLÍCIA
Boliviana denuncia estupro de criança de 8 anos em fazenda no Pantanal
CIDADES
Na contramão do nacional, MS registra queda na mortalidade materna
POLÍTICA
Para eleitores, 2º turno a presidente será entre Bolsonaro e Alckmin
POLÍTICA
Aprovado projeto que proíbe pedófilos de concorrer em concurso estaduais
SAÚDE
CFM lança código de ética para estudantes de medicina
ECONOMIA
Empresários brasileiros buscam ampliar parcerias com o Paraguai
EDUCAÇÃO
Resolução libera curso Técnico de Hospedagem em polo de escola no interior do Estado
CULTURA
Publicado edital de seleção para artesãos participarem do Salão do Artesanato em São Paulo
BONITO - MS - PODAS ORNAMENTAIS
Empresas credenciadas poderão realizar podas ornamentais em Bonito (MS)