Menu
ASSOMASUL MARÇO
sexta, 22 de maro de 2019
mutantes
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Deflagrada pelo exército, Operação Boiadeiro vai conter avanço da febre aftosa

29 Set 2011 - 18h06Por Alan de F. Brito, de Dourados

O Exército Brasileiro deflagrou a Operação Boiadeiro nas fronteiras do Brasil com o Paraguai nesta terça-feira (27). Ao todo são 16 postos de monitoramento espalhados em pontos estratégicos. Segundo o Coronel Bessa, da 4° Brigada de Cavalaria Mecanizada de Dourados, o objetivo é controlar o trânsito de gado e produtos de origem bovina do Paraguai para o Brasil.

Assim como anunciado pelo Ministro da Defesa, Celso Amorim, quando esteve em Dourados, na última quinta-feira (22), após o surto da febre aftosa no Paraguai o Exército Brasileiro passaria a focar as ações da Operação Ágata II na prevenção da entrada da doença no Brasil. A nova operação do Exército tem parceria da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal).

Mais de sete mil militares participam da nova operação, que não deixa de fiscalizar e coibir a entrada de drogas e outros tipos de contrabando na fronteira, apenas tem amplia o foco na febre aftosa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

RAIOS NO MS
Raio atinge fazenda e mata 21 cabeças de gado na região do Bolsão em MS
ALERTA
Mesmo sem chuva, nível no Rio Miranda sobe e alerta é mantido
BONITO - MS - NA TRIBUNA
CORPO DE BOMBEIROS: Vereadora solicita ao Governo do estado o inicio da construção
CONTA DE LUZ
Conta de luz pode ter aumento de 15% a partir de abril em MS
POLÍCIA
Brasileira estuprada por policiais em prisão da Bolívia é colocada em liberdade
POLÍTICA
Filhos e vítimas de violência doméstica podem ter prioridade na matrícula escolar
POLÍTICA
Em MS, deputados petistas destacam possibilidade de defesa para Temer após prisão
EMPREGOS E CONCURSOS
Marinha abre concurso com 54 vagas e salários de até R$ 11 mil
BONITO - MS
Imasul inicia plano para explorar turismo no entorno da Gruta do Lago Azul em Bonito
ESPORTES
Representantes do MS brilham em seletivas de Jiu-Jitsu e Judô