Menu
ITALÍNEA DOURADOS
segunda, 15 de outubro de 2018
KAGIVA
Busca

Defensores públicos lançam campanha sobre direitos das crianças e adolescentes

12 Mai 2011 - 07h13Por Agência Brasil

Uma cartilha assinada pelo cartunista Ziraldo será a principal ferramenta usada por defensores públicos para falarem a crianças e adolescentes sobre seus direitos e, especialmente, sobre como usar os serviços da Defensoria Pública.

A campanha, lançada hoje (11) à tarde, em uma escola pública do Ceará, ocorrerá simultaneamente em todo o país, com foco em comunidades carentes. A ideia é que os temas da cartilha sejam trabalhados pelos defensores em escolas públicas, centros comunitários, centros de referência e assistência social e demais espaços públicos de apoio a crianças e adolescentes.

“A cartilha é muito importante, mas o mais importante é a aproximação que será feita entre defensores e crianças, que irradiam o conhecimento para seus familiares e a comunidade onde vivem. Queremos falar sobre trabalho escravo, exploração sexual, temas que, infelizmente, ainda são realidade no país”, explicou o presidente da Associação Nacional dos Defensores Públicos (Anadep), André Castro.

Foram tiradas 50 mil cartilhas na primeira impressão, e a entidade aguarda parcerias para imprimir novos exemplares. “Essas devem acabar logo na primeira semana”, estimou Castro.

Segundo o presidente da Anadep, a maioria dos 5.200 defensores públicos do país estará envolvida no projeto. Ficarão de fora os estados de Goiás, Santa Catarina e Paraná, que não têm defensorias públicas. O Paraná aprovou ontem (10) lei que cria o órgão no estado.

“Os estados que ainda não têm defensoria pública sofrem com a má vontade política e com a falta de compromisso de cumprir o que a Constituição determina ”, afirmou o presidente da Anadep. A Constituição Federal afirma, em seu Artigo 5º, que o Estado prestará assistência jurídica integral e gratuita aos que comprovarem insuficiência de recursos.

A campanha de aproximação com crianças e adolescentes faz parte do Plano Nacional de Educação em Direitos, desenvolvido desde 2009 pelos defensores públicos. No primeiro ano, o tema foi a própria Defensoria Pública e, em 2010, foi abordado o direito à moradia. “Muitas pessoas ainda desconhecem que têm direito à assistência jurídica gratuita e, com o plano, pretendemos mostrar que estamos prontos a atendê-las.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DESAPARECEU
Servidora pública com depressão desaparece e preocupa família
PESQUISA IBOPE PARA PRESIDENTE
IBOPE: Para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%
BONITO - MS - RIO MIRANDA
Em Bonito, Rio Miranda volta ao nível normal e Defesa Civil monitora as regiões mais afetadas
MUNDO DA TV
Com paralisia, Liminha segue internado e sem previsão de alta
ENTRETENIMENTO
Na reta final de “Sol”, Remy descobrirá que é tio da Karola
ANIMAIS COM VONTADE DE VIVER
Cachorro com câncer anda em balão, toma sorvete e acampa
AÇÕES DO GOVENO DO MS
Caravana da Saúde salvou e continuará salvando vidas, diz Reinaldo Azambuja
VENDAVAL NO MS
Vendaval destelha barracão e danifica máquinas agrícolas em fazenda
OPORTUNIDADES NO MS
Concursos em MS oferecem mais de 1,9 mil vagas e salários até R$ 8,6 mil
ELEIÇÕES 2018 - ARTICULAÇÕES
Odilon Jr. visitou Puccinelli na prisão antes de apoio do MDB