Menu
BONITO_PREFEITURA_FEVEREIRO_2019
sbado, 16 de fevereiro de 2019
mutantes
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Convênio com o Estado pode resolver defasagem em georreferenciamento, diz Incra

9 Jun 2011 - 15h03Por Campo Grande News

Representantes do setor rural reclamam da falta de profissionais do Incra/MS (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) para fazer o trabalho de georreferenciamento das propriedades rurais. Em resposta, o órgão admite a deficiência e diz que um convênio com o governo do Estado pode resolver o problema.

Segundo informações do instituto, não há profissionais suficientes para atender volume que chega a 7 mil processos parados e parceria com o Executivo Estadual, possivelmente com a utilização de servidores da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), poderia destravar a questão.

O órgão ainda explica, conforme informações de sua assessoria, que o profissional que atua nesta área, além de engenheiro agrônomo, tem de obter especialização do Crea (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Mato Grosso do Sul) para estar apto ao serviço, o que torna mais difícil a contratação, explica o Incra.

Por outro lado, o Crea afirma que, por formação, é de natureza dos engenheiros agrimensores e os engenheiros cartógrafos exercer a atividade. Engenheiros agrônomos exercem o papel, desde que passem por especialização e comuniquem ao Crea.

Ontem, por meio de ofícios, o presidente em exercício da Acrissul (Associação de Criadores de Mato Grosso do Sul), Jonathan Pereira Barbosa, cobrou do Incra urgência na solução para a falta de funcionários no serviço de georreferenciamento.

“É incompreensível que o órgão responsável pelos correspondentes serviços não tenha funcionários habilitados para a função”, afirmou Jonathan.

Obrigatório por lei para obter empréstimos do Banco do Brasil, escritura, compra e venda, desmembramento, modificação de área e alterações relativas a aspectos ambientais, o georreferenciamento é um mapeamento das propriedades. Ele consiste na descrição do imóvel rural, com seus limites e coordenadas.

Os produtores rurais que detêm o domínio direto e útil dos imóveis e desejam realizar qualquer tipo de transferência, ou em caso de utilização da propriedade para fins de financiamento e hipoteca, têm de fazer o processo.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS - COLISÃO MATOU OS DOIS
Em Dourados, VÍDEO mostra colisão frontal entre motos que matou dois, assista
BONITO - MS - NOVO HORÁRIO
Com o fim do horário de verão Balneário tem novo horário de funcionamento em Bonito (MS)
BONITO - MS - REIVINDICAÇÃO
Meio Ambiente pede mais 10 policiais e 3 viaturas para PMA em Bonito (MS)
MARACAJU - SEGURANÇA
Em Maracaju, Operação Petra cumpre 18 mandados de busca e apreensão e prende três pessoas
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Na fronteira, Reinaldo entrega R$ 1,4 milhão em equipamentos agrícolas
POLÍCIA
Homem é preso em MS por estuprar crianças, filmar e divulgar vídeos
EMPREENDEDORISMO
Seleção oferecerá consultoria gratuita para 200 mulheres em MS
MEIO AMBIENTE
Em 15 dias, polícia ambiental capturou 8 cobras em residências de MS
POLÍCIA
Militares rodoviários são presos pelo Bope com dinheiro de propina em MS
GERAL
Campanha de fiscalização vai vistoriar quase dois mil veículos do sistema intermunicipal