Menu
KAGIVA
sbado, 17 de novembro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Consumidores confiam mais em remédios genéricos do que médicos

25 Ago 2011 - 12h00Por Estadão.com

 Pesquisa divulgada ontem pela Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) revela que 46% dos médicos ainda têm dúvidas sobre a eficácia e a segurança dos genéricos. Entre os consumidores, porém, o cenário é bem mais favorável: 83% disseram confiar nesse tipo de droga.    

 Entre abril e junho, foram entrevistados 690 adultos e 119 médicos. Para quase metade dos profissionais, o processo de avaliação e controle de qualidade dos genéricos é menos exigente que o do medicamento de marca. Para 44%, esses remédios sofrem mais falsificações.

Especialistas atribuem o receio à desinformação. "O medo da falsificação mostra o desconhecimento", afirma Cadri Awad, do Conselho Federal de Farmácia. "Os produtos mais sujeitos à falsificação são os de maior valor agregado e maior apelo, como emagrecedores, anabolizantes e produtos de estética", diz.

Para Regina Parizi, da Faculdade de Saúde Pública da USP, é fundamental que entidades médica e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) realizem campanhas para melhorar a imagem dos genéricos. "A indústria de medicamentos de marca tem um marketing agressivo e normalmente tem sucesso ao tentar criar uma relação de desconfiança com o genérico."

Já Maria Inês Dolci, da Proteste, defende a realização de testes independentes para comparar a eficácia do medicamento de marca com o genérico e dar mais segurança aos prescritores. "Hoje todos os testes são feitos pelo próprio fabricante", diz.

Ainda maior. Médicos ouvidos pela reportagem avaliam que, na realidade, a desconfiança da classe vai além do apontado na pesquisa. "Dez entre dez colegas meus dizem não ter segurança ao prescrever genéricos", conta o cirurgião vascular Francisco Osse. Para muitos, o problema seria a matéria-prima inferior.

Norberto Rech, da Anvisa, diz que o receio é infundado. "A qualidade é avaliada no momento do registro e, a cada dois anos, a Anvisa faz inspeções nas fábricas para renovar o certificado de boas práticas de fabricação".

Rech diz também haver um programa para monitorar a qualidade do medicamento que já está nas farmácias. "Esse programa está sendo remodelado e será ampliado."

Deixe seu Comentário

Leia Também

ALCOOLISMO
Em MS, jovem de 21 anos passa horas consumindo bebida alcoólica e morre
BONITO - MS - ACADEMIA AO AR LIVRE
Já licitada, Prefeitura vai instalar duas novas academias ao ar livre em Bonito (MS)
CAMPO GRANDE - MUITA CHUVA
Chuva forte deixa trechos alagados e trânsito tumultuado em Campo Grande
BONITO - MS - NOVO COORDENADOR
Odilson nomeia novo coordenador da Defesa Civil de Bonito (MS)
BONITO - MS - REINAUGURAÇÃO
OKA Pisos e Acabamentos reinaugura hoje às 19h, OKA de cara nova em BONITO (MS)
BONITO - MS - REVITALIZAÇÃO
Prefeitura revitaliza iluminação da Praça da Liberdade e do CMU em Bonito (MS)
A FAZENDA 10
A Fazenda 10: Rafael Ilha chora ajoelhado na frente das vacas, entenda o que aconteceu
FORA DA POLÍTICA
Procurador, Sérgio Harfouche nega candidatura e confirma desfiliação da política
NOVA NOVELA DA GLOBO
Ela viu o noivo usar a própria festa para se casar com outra, em nova novela da Globo
GOVERNADOR DO MS EM BRASÍLIA
Carta de governadores a Bolsonaro tem 4 propostas apresentadas por Reinaldo