Menu
ITALÍNEA DOURADOS
sbado, 20 de outubro de 2018
KAGIVA
Busca

Confiança na economia atinge nível histórico

27 Jul 2011 - 09h15Por Agência Brasil

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), atingiu, em julho, o maior nível da série histórica, iniciada em setembro de 2005. O índice alcançou 124,4 pontos neste mês, 5,4% a mais do que em junho, quando ficou em 118 pontos.

O avanço do ICC é resultado do aumento do Índice de Situação Atual, que cresceu 4,3% de junho para julho, e do Índice de Expectativas, que subiu 4,9% no período. De um mês para outro, a proporção de consumidores que avaliam a situação atual da economia como boa aumentou de 27,8% para 31,7%, enquanto a daqueles que a julgam ruim diminuiu de 24,9% para 19,7%.

O percentual de consumidores que preveem melhora da economia nos próximos meses aumentou de 25,5% para 31,2% no período. Já a parcela dos que esperam piora diminuiu de 19,4% para 14,2%.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÕES DO GOVENO DO MS
Governo de Reinaldo Azambuja interliga por estradas o Pantanal secularmente isolado
IBOPE NO MS - PESQUISA
IBOPE em Mato Grosso do Sul, votos válidos: Azambuja, 53%; Odilon, 47%
BONITO - MS - AÇÕES MEIO AMBIENTE
SEMA distribui frutas produzidas no Viveiro de Mudas Nativas de Bonito (MS)
BONITO - MS - REFORMA
Prefeitura reforma instalações do Programa Bolsa Família que atende 650 beneficiários em Bonito (MS)
ELEIÇÕES 2018 - FÁBRICA DE FAKE NEWS
Polícia e Justiça 'explodem' fábrica de fake news de coordenador de Odilon
TRAGÉDIA NAS ESTRADAS DO MS
Empresário e filho de 1 ano que morreram em acidente, retornavam de Bonito (MS)
BONITO - MS - ESPORTE -
Bonito (MS) recebe estadual de beach tennis neste fim de semana
TIRO ACIDENTAL
Pai foge após matar filho de 10 anos com tiro acidental no ouvido em cidade do MS
BONITO - JARDIM - BODOQUENA E BELA VISTA
BONITO e mais 3 cidades recebem auxilio da Agesul na recuperação de estradas devido as chuvas
PESQUISA NO MS
Em nova pesquisa, Reinaldo tem 54.21% e Juiz Odilon 45.79%, VEJA NÚMEROS