Menu
ITALÍNEA DOURADOS
tera, 16 de outubro de 2018
KAGIVA
Busca

Com início no dia 23, primavera será de muito calor e chuvas fortes

15 Set 2011 - 07h15Por Correio do Estado

A primavera – conhecida como estação das flores - tem início na próxima semana (dia 23), às 6h04min de Mato Grosso do Sul, com término no dia 22 de dezembro, às 2h30min. Conforme informações da Estação meteorológica da Universidade Anhanguera-Uniderp, historicamente, a média de precipitações aumenta durante a estação, revelando um período com risco acentuado de cheias em córregos, rios e enchentes.

Neste ano, no entanto, a perspectiva é que a chuva seja mais irregular, não se descartando até mesmo problemas de baixo índice de precipitação em novembro, período mais próximo ao verão.

“Mas ainda assim, há possibilidade de chuvas fortes ao longo da estação em 2011. Vale lembrar que a primavera de 2007, ano com condições semelhantes a 2010, a Primavera foi marcada por tempestades destrutivas de vento e granizo”, observa o meteorologista Natálio Abrahão Filho.

As temperaturas máximas podem atingir valores muito elevados, algumas vezes, acima dos 38 graus na Capital e próximo dos 40 graus no Oeste e Norte do Estado, em função da forte radiação solar e da maior frequência de dias com céu claro.

A umidade relativa do ar deve se elevar e normalizar a partir de meados de outubro. Até o final de setembro a ocorrência de índices abaixo dos 20% ainda pode ocorrer, principalmente, nas regiões norte e central do Estado. Já com relação aos raios ultravioleta, a tendência é que aumentem gradativamente, podendo chegar aos valores máximos várias vezes por mês.

Chuvas

Norte e Oeste - Dentro da normalidade e médias de chuvas em torno de 05% acima da média histórica.

Centro e Leste - chuvas devem ficar dentro da média histórica. Em Campo Grande, espera-se 70 mm em setembro, 130 mm em outubro e 165mm em novembro.

Sul, Sudeste e Sudoeste - chuvas próximas da média, podendo chegar até 10% abaixo da média.

“Alerta para falta de chuva na região Sudoeste, entre Bela Vista, Ponta Porã até Amambaí. Esses municípios podem ficar com falta de chuva em setembro e persistir estiagens de 15 a 20 dias”, destaca Natálio Abrahão. Predomínio de pancadas de chuva no período da tarde, com maior incidência nas regiões Sul, Sudeste e Central.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRIGA INTERNA EM PLENA CAMPANHA
Conselho de Ética do PDT pede 'cabeça' de Odilon por apoio a Bolsonaro
BONITO - MS - OBRAS E MELHORIAS
BONITO: Agesul e prefeitura concluem revitalização de mais de 70 KM da estrada vicinal da La Lima
ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE
Bolsonaro lidera em 4 regiões; Haddad está na frente no Nordeste, VEJA OS GRÁFICOS
LUTO NA TV
Aos 78 anos, morre o jornalista Gil Gomes
TRAGÉDIA
Menina de 2 anos é atropelada na garagem de casa quando mãe dava ré no carro, em Campo Grande
APOIO À REINADO AZAMBUJA
Deputado do MDB reúne prefeitos, vereadores e lideranças de MS em apoio à Reinaldo Azambuja
BONITO - MS
Conhecimento e muita diversão marcaram o 7° Acampamento do Instituto Mirim Ambiental de Bonito
DESAPARECEU
Servidora pública com depressão desaparece e preocupa família
PESQUISA IBOPE PARA PRESIDENTE
IBOPE: Para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%
BONITO - MS - RIO MIRANDA
Em Bonito, Rio Miranda volta ao nível normal e Defesa Civil monitora as regiões mais afetadas