Menu
mutantes
tera, 19 de maro de 2019
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Com 38 mil microempresas MS registra 75% de adesão a Lei Geral

6 Out 2011 - 08h17Por Correio do Estado

Contando com 38 mil micro e pequenas empresas, Mato Grosso do Sul registra aumento na formalização de negócios puxada principalmente pela implementação em 2006 da Lei Geral das Microempresas. Agora prestes a completar 6 anos, a lei já facilita a vida de empreendedores em 59 dos 78 municípios sul-mato-grossenses que aderiram à legislação. Isso representa 75% dos municípios de MS. Com a lei ficou mais fácil pagar impostos, obter crédito, ter acesso à tecnologia, exportar, vender para o governo e se formalizar. Ano passado, a regulamentação bateu recorde com 31 cidades do estado aderindo à legislação. Em 2011, o número foi de 14 municípios. A previsão é que o ano termine com 88% dos municípios regulamentados.

De acordo com o diretor-técnico do Sebrae/MS, Tito Estanqueiro nunca se deu tanto valor às microempresas quanto neste momento. "O Governo reconhece o valor das micros, está investindo em mudanças no Simples, incentivando o Empreendedor Individual, abrindo mais crédito para o setor, entre outros avanços", citou o diretor.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Polícia Militar Ambiental de MS completa 32 anos e comemora o fim dos “coureiros”
SAÚDE
Saúde confirma quarta morte por dengue este ano em MS
SABORES
Na concorrência com Tastmade, amigas criam página com receitas para MS
LOTERIA
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio acumulado de R$ 33 milhões
CIDADES
Município de MS que homenageia herói da Retirada da Laguna completa 81 anos
TURISMO
Sete destinos para se aventurar em Bodoquena no feriadão de abril
BONITO - MS
Prefeitura distribui 400 jogos de carteiras e novos uniformes em Bonito
SAÚDE E ALIMENTAÇÃO
Insônia, falta de ar e angústia: conheça os sintomas da intoxicação causada pelo café
EDUCAÇÃO
Enem 2018: espelhos da redação estão disponíveis para candidatos; veja correção
POLÍCIA
Garoto é investigado em MS após dizer que atiradores de Suzano deviam ter matado policiais