Menu
mutantes
tera, 19 de maro de 2019
Busca
ITALÍNEA DOURADOS
RIO DA PRATA DE VOLTA

'Clareza' do Rio da Prata aparece e semana é marcada por audiência e clamor popular em Bonito (MS)

'Clareza' do Rio da Prata aparece e semana é marcada por audiência e clamor popular em Bonito (MS)

13 Dez 2018 - 19h11Por BONITO INFORMA / REDAÇÃO

DA REDAÇÃO - O Rio da Prata começa a voltar como era antes, limpo e transparente, para alívio de todos e principalmente ao turista que visita os municípios de Jardim e a Capital do Ecoturismo Brasileiro – Bonito – Mato Grosso do Sul.

Na manhã de ontem, quarta-feira (12), já rolavam nas redes sociais, várias fotos de como já se encontra do Rio da Prata e seus passeios, inclusive, o mergulho com cilindro no Recanto Ecológico do Rio da Prata. Na postagem dava para perceber a alegria em dar a notícia a todos “As águas estão cristalinas e a visibilidade ideal para a atividade!! Aproveite sua visita e tenha uma aventura subaquática”, dizia o post.A imagem pode conter: planta, árvore, atividades ao ar livre, natureza e água

AUDIÊNCIA NA CÂMARA

Na última segunda-feira (10), foi realizada uma audiência pública na Câmara Municipal de Bonito, onde na oportunidade, o promotor de justiça da Comarca de Bonito, Alexandre Stucki, destacou em sua fala, para um perigo ainda maior para as águas de Bonito, afirmando que "se não for resolvida a questão do Brejão do Rio da Prata ele acaba em 10 anos".

POPULAÇÃO NAS RUAS

Na terça-feira (11), Uma manifestação foi realizada em Bonito para clamar pela preservação dos rios do município, principais responsáveis pelo potencial turístico da cidade. 

Em novembro, os rios Formoso e da Prata cujas águas são cristalinas ficaram turvos. O motivo foi a lama que cedeu de fazendas e atingiu os rios. A situação preocupou a população e empresas que exploram o turismo na região. 

Os populares se concentraram na Praça da Liberdade. Os cartazes citavam os nomes dos rios atingidos pela lama e pediam união de esforços pela preservação do patrimônio natural do município. “Estamos pedindo socorro para os nossos rios. Muitas famílias dependem do turismo”, disse uma manifestante.

BLOQUEIOS DE FAZENDAS

Conforme o Ministério Público, as fazendas suspeitas de causarem o problema ambiental nos rios foram vistoriadas. Em ambas, não há medidas de proteção de solo suficientes. Os proprietários tiveram R$ 400 mil bloqueados por decisão judicial para possíveis reparações de danos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROJETO NA BANCADA FEDERAL
Projeto da deputada Rose Modesto aumenta tempo de prisão para feminicídio
POLÍCIA
Segundo suspeito de roubar R$ 15 mil de empresa e agredir funcionários é preso em MS
CIDADES
Com quadro de desnutrição e desidratação, idosa de 92 anos é resgatada pela Marinha no Pantanal
CIDADES
Cheia no Rio Apa deixa ribeirinhos ilhados e moradores são levados para abrigos em cidade de MS
GOVERNO DO ESTADO
Entenda o Programa de Desligamento Voluntário que será votado pela Assembleia Legislativa
TEMPO E TEMPERATURA
Inmet alerta para chuvas intensas em Bonito e em outras 70 cidades de MS
MEIO AMBIENTE
Polícia Militar Ambiental de MS completa 32 anos e comemora o fim dos “coureiros”
SAÚDE
Saúde confirma quarta morte por dengue este ano em MS
SABORES
Na concorrência com Tastmade, amigas criam página com receitas para MS
LOTERIA
Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira prêmio acumulado de R$ 33 milhões