Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quarta, 17 de outubro de 2018
KAGIVA
Busca

Cientistas descobrem planeta de diamante a 4 mil anos-luz da Terra

29 Ago 2011 - 14h46Por Revista Veja online

Uma equipe internacional de astrônomos descobriu um planeta provavelmente formado por diamantes, orbitando um pulsar, a quatro mil anos-luz da Terra. A novidade foi anunciada nesta sexta-feira pela Organização para a Pesquisa Industrial e Científica da Comunidade da Austrália (CSIRO).

O planeta parece ser composto principalmente por carbono e oxigênio, além de hidrogênio e hélio. Com 60.000 quilômetros de diâmetro, aproximadamente cinco vezes o da Terra, o astro tem uma característica muito particular: densidade ligeiramente maior que a de Júpiter. Segundo os pesquisadores, liderados pelo professor Matthey Bailes, da Universidade Swinburne, na Austrália, boa parte do planeta pode ser similar a um diamante, que é a forma que o carbono assume sob alta pressão.

A descoberta do planeta ocorreu depois que a equipe avistou o pulsar com a ajuda do radiotelescópio da CSIRO, a 357 quilômetros de Sydney, na Austrália. Os pesquisadores continuaram a investigação com os telescópios de Lovell (Grã-Bretanha) e Keck (Havaí, EUA) e notaram que os sinais do pulsar eram sistematicamente alterados pelo que podia ser a força da gravidade de um planeta.

O planeta de diamante forma um sistema binário com um pulsar, orbitando a estrela de nêutrons (batizada PSR J1719-1438) a cada duas horas e dez minutos. Os objetos estão separados por cerca de 600.000 quilômetros e estão localizados na Constelação da Serpente. "Apesar de raro, este planeta comprova o que já sabemos sobre como estes sistemas binários funcionam", afirma Michael Keith, astrônomo do CSIRO.

Pulsares

Os Pulsares são estrelas de nêutrons de pequeno tamanho, alta densidade e forte campo gravitacional (2 x 10¹¹ maior que o da Terra). São os resultados de explosões de supernovas. Quando uma estrela com massa entre quatro e oito vezes a do Sol termina de queimar o seu ‘combustível’, ela explode. Como resultado, a região central entra em colapso, de forma que prótons e elétrons se combinam para formar nêutrons. Os pulsos de ondas de rádio emitidos por elas podem ser captados pelos telescópios

Sistemas binários

Sistemas binários são pares de corpos celestes (podem ser planetas, estrelas, ou qualquer outro corpo) ligados gravitacionalmente, que orbitam um centro de massa comum. Astrônomos se interessam especialmente por sistemas binários de estrelas porque a influência que uma exerce sobre a outra pode revelar fenômenos que não seriam observáveis em estrelas isoladas

Deixe seu Comentário

Leia Também

AINDA DESAPARECIDA
Servidora pública do TRE/MS continua desaparecida e familiares pedem ajuda
PESQUISA NO MS
Reinaldo abre 14% e chega com 57% dos votos válidos em nova pesquisa no MS
BRIGA INTERNA EM PLENA CAMPANHA
Conselho de Ética do PDT pede 'cabeça' de Odilon por apoio a Bolsonaro
BONITO - MS - OBRAS E MELHORIAS
BONITO: Agesul e prefeitura concluem revitalização de mais de 70 KM da estrada vicinal da La Lima
ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE
Bolsonaro lidera em 4 regiões; Haddad está na frente no Nordeste, VEJA OS GRÁFICOS
LUTO NA TV
Aos 78 anos, morre o jornalista Gil Gomes
TRAGÉDIA
Menina de 2 anos é atropelada na garagem de casa quando mãe dava ré no carro, em Campo Grande
APOIO À REINADO AZAMBUJA
Deputado do MDB reúne prefeitos, vereadores e lideranças de MS em apoio à Reinaldo Azambuja
BONITO - MS
Conhecimento e muita diversão marcaram o 7° Acampamento do Instituto Mirim Ambiental de Bonito
DESAPARECEU
Servidora pública com depressão desaparece e preocupa família