Menu
ASSOMASUL MAIO 2019
segunda, 20 de maio de 2019
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO

Caso do lixão de Terenos será julgado hoje pelo Tribunal de Justiça de MS

9 Jun 2011 - 13h46Por Correio do Estado - Informações TJ/MS

O Tribunal de Justiça (TJ/MS) julga hoje (9) o recurso sobre o lixão de Terenos (MS), pelo não-cumprimento de um termo de ajustamento de conduta (TAC), assinado no ano de 2003, que tinha o objetivo de resolver o problema do lixão na cidade. O valor dessa execução estaria hoje em mais de R$ 24 milhões. Foi feita uma tentativa de conciliação realizada nesta quarta-feira (8), presidida pelo Desembargador Luiz Tadeu.O Prefeito de Terenos, disse que o problema do lixão será resolvido definitivamente até dezembro do corrente ano, conforme projeto semelhante que foi desenvolvido no município de Caarapó.

Segundo o prefeito da cidade e o secretário de Obras, até o fim deste ano estará resolvido o depósito de resíduos sólidos, líquidos, hospitalares e de construção civil. Esse projeto será apresentado oportunamente ao Ministério Público que, também na reunião, fez questão de frisar o compromisso da promotoria do meio ambiente não só com a sua credibilidade, mas, acima de tudo, na pacificação social, de modo que eventual multa não venha causar prejuízo a população.

O MP destacou a necessidade de cumprimento dos compromissos assumidos pelo poder público, sem que seja preciso a atuação do órgão jurisdicional. Ficou também a certeza dos bons propósitos da nova administração de Terenos, no sentido de resolver o problema dos resíduos.

O Desembargador ressaltou que “a necessidade desse entrosamento entre o executivo municipal e a promotoria, para resolução dos problemas que afligem a sociedade, porque, se a questão ficar submetida a infindáveis recursos, corre-se o risco de findar a administração do atual Prefeito e o processo continuar sua tramitação, com enorme prejuízo aos munícipes, que acabam sofrendo as consequências da demora nas decisões judiciais, como no caso em referência, ou seja, uma execução que tramita em Terenos desde 2005 e que só chegou a este relator há poucos dias (maio de 2011), mas já colocada em pauta para julgamento”, concluiu o relator.

Como o Ministério Público dependerá do exame do novo projeto, foi impossível a conciliação. Assim, a apelação cível será julgada nesta quinta-feira, sem prejuízo de posterior transação que venha a ser feita entre o Ministério Público e o município de Terenos, para pôr fim a essa questão ligada ao meio ambiente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS - CARTEIRA DE TRABALHO
Sala do Empreendedor está emitindo Carteiras de trabalho em Bonito (MS)
BONITO - MS - IMPACTO AMBIENTAL
Nesta terça-feira, Senado discutirá impacto ambiental em Bonito-MS
BONITO - MS - VEJA FOTOS
Social realiza 'Noite de Conversa' voltado ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças em Bonito
BONITO - MS - MUTIRÃO DA SAÚDE
Saúde realiza mutirão no Assentamento Guaicurús em Bonito (MS)
CONCURSOS - OPORTUNIDADES
Concursos: 13 órgãos abrem inscrições para 400 vagas na segunda-feira
MARACAJU - CONTRABANDO
MARACAJU: DOF apreende Comboio de seis veículos com mercadorias do Paraguai
BONITO - MS - TURISMO FORTE EM 2019
Bonito (MS) projeta a melhor temporada do turismo em 2019 através de ações do governo do Estado
ATROPELAMENTO
Motorista atropela seis pessoas e foge
ASSASSINATO
Travesti é encontrada morta com sinais de esfaqueamento na Capital
BRIGA DE FAMÍLIA
Homem tenta matar ex a facadas e atinge filho da vítima em MS