Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quinta, 21 de junho de 2018
KAGIVA
Busca

Câmara quer usar tecnologia para facilitar iniciativa popular

25 Mar 2011 - 16h59Por Agência Câmara de Notícias

A Câmara dos Deputados, em Brasília, quer aperfeiçoar os canais de comunicação com a sociedade. O presidente da Câmara, Marco Maia, criou ontem, quarta-feira (24), um grupo de trabalho que vai propor instrumentos de participação popular. Um deles prevê que as assinaturas para os projetos de iniciativa popular possam ser colhidas pela internet.

A Constituição determina que os projetos de iniciativa popular devem ser subscritos por, no mínimo, 1% do eleitorado nacional (hoje equivalente a 1,36 milhão de assinaturas), distribuído por pelo menos cinco estados. Essa regra acaba obrigando uma grande mobilização nacional para a apresentação de proposições. O grupo de trabalho, que se reuniu hoje, quer simplificar a participação legislativa da sociedade.

“A Lei da Ficha Limpa (Lei Complementar 135/10) precisou de 18 meses para colher as assinaturas. Depois ainda gastaram um bom tempo conferindo cada assinatura”, exemplificou o deputado Paulo Pimenta (PT-RS), que está coordenando o grupo de trabalho a pedido do presidente da Câmara. Para ele, os avanços tecnológicos dos últimos anos permitem que o processo seja simplificado com novos canais de interação.

Regulamentação

Caberá ao grupo de trabalho propor a regulamentação da iniciativa popular digital. Pimenta explica que algumas dificuldades precisam ser resolvidas. “Por exemplo, em um projeto popular, precisamos pensar em como validar cada assinatura”, afirmou Pimenta. O grupo de trabalho poderá propor mudanças em normas internas e leis para se adaptar às alterações sugeridas.

O deputado ressaltou que a Câmara precisa ampliar os canais de comunicação para se aproximar da sociedade. “Hoje é possível peticionar no Supremo Tribunal Federal (STF) pela internet. A Câmara não pode ficar atrás nesse processo”.

O grupo será formado por deputados e servidores de diversas áreas (consultoria, Secretaria de Comunicação, Centro de Informática, presidência etc.). Os integrantes também devem se debruçar sobre os diversos canais que a Casa já mantém com a população, como o Disque Câmara (0800 619619), os e-mails dos deputados e o e-Democracia, que permite ao cidadão participar de fóruns e até opinar em projetos em tramitação na Câmara.

A idéia, segundo Paulo Pimenta, é integrar esses espaços que hoje trabalham de forma independente, facilitando o acesso do eleitor à Câmara. “O futuro é a participação cada vez maior da população na vida legislativa”, afirmou Pimenta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO - MS
SENAR vai realizar curso de Produção de Alimentos Saudáveis em Bonito
EM MS
Eleitores já podem se cadastrar para atuar como mesários
OPERAÇÃO OIKETICUS
Cheque da desembargadora Tânia Borges é encontrado em investigação do Gaeco
NARCOTRÁFICO
Paraguai destrói 107 acampamentos com 318 toneladas de maconha na fronteira
BELEZAS NATURAIS DE MS
Isto é Mato Grosso do Sul: o novo vídeo que retrata as belezas do MS
DEFESA SANITÁRIA
MS apresenta situação da fronteira na reunião que discute a retirada da vacina contra aftosa
DEU RUIM
Golpe do 'Mercado Livre'
OPORTUNIDADES DE EMPREGOS
Terminam hoje inscrições de processo seletivo da UFMS para 48 vagas
TEMPO E TEMPERATURA
Inverno começa seco e quente em Mato Grosso do Sul
APROVADA NO SENADO
Governo de Mato Grosso do Sul é contrário à venda direta do etanol