Menu
ITALÍNEA DOURADOS
segunda, 10 de dezembro de 2018
KAGIVA
Busca

Buscas por vítimas de naufrágio no DF são suspensas; 4 morreram

24 Mai 2011 - 10h09Por Folha.com

O Corpo de Bombeiros suspendeu nesta segunda-feira as buscas por vítimas do naufrágio de um barco no lago Paranoá, em Brasília, ocorrido na noite de domingo. Dois corpos foram encontrados na tarde de ontem, totalizando quatro mortos até agora, dentre eles uma mulher e um bebê de sete meses.

As buscas serão retomadas hoje. O número de desaparecidos pode chegar a sete. Os dois corpos resgatados nesta tarde foram encaminhados ao IML.

Sergio Lima/Folhapress
Irmão do bebê de 7 meses que morreu no naufrágio de embarcação no lago Paranoá
Irmão do bebê de sete meses que morreu no naufrágio de embarcação no lago Paranoá, em Brasília; vítimas chegam a 4

As buscas por desaparecidos foram prejudicadas pela baixa visibilidade no lago, que hoje está em menos de um metro. Os trabalhos estão concentrados no local do acidente e no trajeto que ele faria, sentido Lago Norte.

Ao menos 25 mergulhadores foram mobilizados. Também são feitos mergulhos no naufrágio para o recolhimento de materiais --um papel com a lista de passageiros foi encontrado entre os destroços.

RACHADURA

O comandante Rogério Leite, da Delegacia Fluvial de Brasília, informou que o barco tinha rachadura em um de seus tubulões --estruturas que auxiliam na flutuação das embarcações. Mergulhadores foram até o barco "Imagination", que está a 17 metros de profundidade, e constataram a rachadura.

Leite não informou o tamanho da avaria nem se ela pode ser apontada como a causa do naufrágio. Segundo ele, o comandante do barco poderia nem saber da existência da rachadura, já que os tubulões ficavam submersos.

No momento do acidente, por volta das 21h, quatro homens da Marinha eram responsáveis pela fiscalização do lago. Leite afirmou que o número era suficiente para a fiscalização e estava dentro da média de servidores usados pela Marinha para a tarefa.

"O trabalho de fiscalização é aleatório, não podemos estar em todos os barcos ao mesmo tempo", disse. Ao falar sobre o acidente, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), afirmou que é necessário ter "um grau de fiscalização muito grande em todo o tipo de embarcação".

O comandante da Delegacia Fluvial de Brasília disse ainda não saber quando será feito o içamento do barco do fundo do lago, mas que só ocorrerá depois que todos os desaparecidos forem encontrados.

A Marinha abriu um inquérito para investigar os motivos do acidente, com prazo de conclusão de 90 dias.

SUPERLOTADO

O "Imagination" estava com o número de ocupantes acima da capacidade permitida, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Segundo a major Vanessa Signale, o barco tinha autorização para navegar com 90 passageiros e dois tripulantes, mas ao menos 104 pessoas estavam a bordo.

A última vistoria feita na embarcação ocorreu em novembro, e foi atestado que ele estava em boas condições e tinha todos os itens de segurança, como boias e coletes salva-vidas. Passageiros relataram, porém, que ninguém usava os coletes na embarcação na noite de ontem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADES NO MS
UFMS abre 74 vagas para professores substitutos com salário de até R$ 6 mil em 7 cidades do MS
VÍDEO - UFC - MARRETA
Assista ao nocaute de Thiago Marreta sobre Manuwa no UFC
DOURADOS - ASSALTO À IDOSA
Idosa é espancada, esfaqueada e vai parar na UTI após assalto em Dourados
AÇÕES DA G.M DE BONITO
Guarda Municipal de Bonito prende condutor embriagado em flagrante
AÇÕES DA GUARDA MUNICIPAL DE BONITO
Menores são presos por estarem destruindo o patrimônio público em Bonito
CONCURSOS
EDITAL da Polícia Militar abre 120 vagas com salário de R$ 5.769,42
TECNOLOGIA - ANDROIDS
Estes 22 apps detonam a bateria de milhões de Androids; veja a lista
BONITO - MS - NO JAPÃO - MMA
Bonitenses Sidy Rocha e a Edna Trakinas lutam neste domingo em Tokyo no Japão
BONITO - MS - AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Governador entrega na terça-feira mais de R$ 36 milhões em obras em Bonito (MS)
DOR E TRISTEZA
Gabrielly começou a ser agredida por colegas após presentear professora, diz família