Menu
domingo, 15 de setembro de 2019
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO
ESTUDANTE DE BONITO

BONITO: Trabalho de estudantes contra violência doméstica e feminicídio ganha a tela na TVE Cultura

Bonitense ganha tela na TVE Cultura por trabalho contra violência doméstica e o feminicídio

16 Ago 2019 - 18h05Por Humberto Marques / Portal da Educativa

Um trabalho de estudantes do Ensino Médio da extensão da Escola Estadual Bonifácio Camargo Gomes, no distrito de Águas de Miranda, transformou-se em uma chamada para conscientizar a sociedade sobre o drama da violência doméstica. Produzido e encenado pelos estudantes, o vídeo foi preparado para o projeto Família na Escola e, hoje, é veiculado durante a grade de programação da TVE Cultura.

“Decidimos fazer um dia diferente que, seguindo o calendário escolar, trabalharia o Família na Escola”, explicou Jaqueline Aparecida Lopes, professora e secretária de direção do BCG –como a escola é conhecida. Ela foi a responsável por definir os temas que seriam trabalhados no projeto: estudantes do 1º ao 5º ano do Fundamental abordariam o bullying e o respeito aos colegas; os do 6º ao 9º falariam da violência e dos perigos da internet, “para alertar os pais sobre o que os filhos podem fazer no mundo virtual”.

Autores do vídeo veiculado em redes sociais e, agora, na TVE Cultura. (Foto: Arquivo pessoal)Autores do vídeo veiculado em redes sociais e, agora, na TVE Cultura. (Foto: Arquivo pessoal)

Já os estudantes do Ensino Médio ficaram incumbidos de abordar a violência doméstica e o feminicídio que, em março deste ano, foi tema de discussões sobre uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que aumenta as penas dos autores.

“Somos uma comunidade pequena, com pouco policiamento e as mulheres sem acesso a muitas informações. Então, pensamos que seria positivo a escola ser o centro de levar essas informações para os pais, mães e alunos se conscientizarem sobre uma realidade que, infelizmente, é tão comum”, disse ela.

Enquanto os estudantes do 1º ano do Ensino Médio fizeram leituras sobre os contextos e as leis, os alunos do 2º produziram uma apresentação teatral sobre o tema. “Para o 3º, levamos a proposta de que fizessem um vídeo. Os professores trabalharam os temas em sala, apresentando todas as informações possíveis, e deixamos os alunos à vontade para criar”, explicou Jaqueline.

Trabalho foi exibido para a comunidade...Trabalho foi exibido para a comunidade…

O resultado final foi interpretado pelas alunas Mariely, Alícia, Amanda e Tailiene, com roteiro e edição do também estudante Lucas Henrique. “Como as gravações foram feitas à noite, e não tem transporte, contamos com colegas de outras turmas”, emendou a professora.

... resultando em mais conscientização. (Foto: Arquivo pessoal)… resultando em mais conscientização. (Foto: Arquivo pessoal)

No vídeo, em uma narrativa densa, as alunas falam sobre agressões verbais, emocionais e físicas de companheiros às mulheres, reforçando a importância de se denunciar tais casos ao 180 –veja o material ao final deste texto.

A gravação, após ser apresentada na escola, circulou redes sociais. E, recentemente, voltou a ser veiculado, em meio ao encontro das mulheres da comunidade de Águas de Miranda com o grupo Mães de Bonito.

“Decidimos não deixar o tema morrer e, como foi um encontro de mulheres, trouxemos o Ensino Médio para novas apresentações, com um coral, e exibimos de novo o vídeo. Foi quando houve a visibilidade maior”, explicou Jaqueline. “Achamos importante não só dar visibilidade ao trabalho dos alunos que fizeram tudo isso sozinhos, mas também pelo tema, que é importante e vem acontecendo cada vez mais. Trazer isso dito pela palavra dos adolescentes, crianças e jovens se preparando para a vida, é muito importante”.

Repercussão e exibição

O resultado, frisou ela, pode ser sentido até hoje. “As reações foram as melhores. Houve pessoas que choraram durante a divulgação. Os alunos estavam tímidos, mas orgulhosos, assim como nós, professores temos um orgulho fora de série. Foi um trabalho feito. Oferecemos o básico no ensino regular e eles estão indo além, buscando mais”, complementou Jaqueline, reiterando que o material continua a ser compartilhado por meio de redes sociais e celulares.

Vídeo ajudou a mobilizara comunidade de Águas de Miranda sobre o mal causado pela violência doméstica. (Foto: Arquivo pessoal)Vídeo ajudou a mobilizara comunidade de Águas de Miranda sobre o mal causado pela violência doméstica. (Foto: Arquivo pessoal)

O material chegou ao conhecimento da direção da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa)que, ao avalia-lo, considerou que a exibição seria positiva. “É algo que merece os parabéns à escola, aos professores e, principalmente, os alunos do BCG. Os estudantes mostraram sensibilidade e tratam de forma série um tema que precisa ser constantemente escancarado. A violência é inaceitável, a agressão contra as mulheres, mães, filhas, é intolerável”, afirmou o diretor-presidente da instituição, Bosco Martins.

O vídeo passou a ser exibido em intervalos da TVE Cultura, “como uma forma de valorizarmos o trabalho desses jovens e cumprirmos nosso dever social de reforçar o enfrentamento à violência doméstica e ao feminicídio”, complementou Bosco.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CASO DE POLÍCIA
Catador de reciclável recebe mochila com bebê congelado dentro
LUTO NA MÚSICA
Em MS, Cantor sertanejo morre após carro bater em árvore em rodovia
MIRANDA E BODOQUENA
Governo do Estado entrega kits esportivos para 6 escolas em Miranda e maquinários em Bodoquena
FAMOSOS
David Brazil causa ao expor bumbum de Anitta sem ela saber
A MULTA FOI POUCO
PMA autua homem por matar filhotinho envenenado em MS
BONITO - MS - DOENÇA DO SÉCULO
ESF Central realiza palestra sobre prevenção ao suicídio em Bonito (MS)
AÇÕES DO GOVERNO DO MS
Azambuja diz que todas as escolas estaduais serão reformadas durante encontro com prefeitos
COMBATE AO INCÊNDIO NO MS
Corpo de Bombeiros reforça efetivo no combate às queimadas no Pantanal e Cerrado
BONITO - MS - ADOTE O SEU MELHOR AMIGO
CCZ disponibiliza 10 cães para adoção em Bonito (MS)
BONITO - MS - PROTOCOLADO
Prefeito e Vereador pede vinda da Carreta da Justiça e realização de Casamento Coletivo em Bonito