Menu
KAGIVA
tera, 14 de agosto de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

BNDES libera R$ 36,1 mi para região serrana do Rio

12 Mar 2011 - 10h13Por Agência Brasil

O Programa Emergencial de Reconstrução do Estado do Rio de Janeiro, criado pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para apoio às empresas e empreendedores afetados pela chuva na região serrana, já registrou 870 operações, no valor total de R$ 122,9 milhões.

Segundo a assessoria de imprensa do BNDES, desse montante já foram liberados R$ 36,1 milhões. O programa, lançado em fevereiro, tem dotação de R$ 400 milhões.

As microempresas englobam a maior parte das transações (816), no valor de R$ 71,8 milhões, sendo que R$ 23,4 milhões já foram desembolsados.

O balanço apresentado pelo BNDES destaca o setor de comércio e serviços, com 674 operações, e pedidos de empréstimo da ordem de R$ 91 milhões.

O município de Nova Friburgo concentra o maior volume de recursos desembolsados (R$ 15,7 milhões).

Os restantes foram direcionados para Petrópolis (R$ 11,3 milhões), Teresópolis (R$ 4 milhões), Sumidouro (R$ 2 milhões), Areal (R$ 1,4 milhão), São José do Vale do Rio Preto (R$ 900 mil) e Bom Jardim (R$ 600 mil).

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Pecuarista de 78 anos morre pisoteado por boi em curral
REFLEXOS INDESEJADOS
Quase metade dos presos de MS são ligados ao tráfico
50%
Caixa oferta 158 imóveis com descontos para venda no Estado
ECONOMIA
Trabalhadores de todas as idades já podem sacar cotas do Pis/Pasep
ECONOMIA
Aposentados começam a receber este mês 1ª parcela do décimo terceiro
ACIDENTE FATAL
Integrante do Circo Balão Mágico, que esteve em Nova Andradina, morre em acidente de trânsito
BONITO - MS - AÇÕES DO GOVERNO
Totalmente pintada, nova ciclovia já é utilizada pela população e turista em Bonito (MS)
REUNIÃO NA CÂMARA - PARTIDO NOVO
Partido Novo convoca filiados e simpatizantes para reunião hoje na Câmara Municipal em Bonito (MS)
OPORTUNIDADES
Inscrições abertas para voluntários músicos no CBMMS
CIDADES
Mais dois veículos são autuados pela Agepan por transporte irregular de passageiros