Menu
ITALÍNEA DOURADOS
quarta, 19 de setembro de 2018
KAGIVA
Busca

BB, Santander e Bradesco poderão compartilhar caixas eletrônicos

3 Mar 2011 - 08h51Por R7

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) deu nesta quarta-feira (2) o sinal verde para os bancos Santander, Bradesco e Banco do Brasil testarem o compartilhamento de cerca de 700 caixas eletrônicos no país.

De acordo com a assessoria do Cade, a união dos serviços eletrônicos dos três bancos é apenas um teste, já que o pedido inicial das instituições financeiras abrangia quase 11 mil caixas eletrônicos.

Se o experimento funcionar e os bancos decidirem pela união dos serviços em uma única máquina, as instituições financeiras deverão reivindicar nova avaliação do Cade, que vai julgar o caso novamente.

No início de fevereiro, os três bancos fizeram um comunicado oficial à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) pedindo a junção dos serviços.

A nota afirmava que os caixas eletrônicos compartilhados estariam nos aeroportos, postos de combustíveis, supermercados, shopping centers, farmácias e rodoviárias e que a unificação começaria em julho de 2011, com duração de cinco meses.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TURISMO
9º MATURISHOW será de 20 a 23 de setembro em Bonito
DOURADOS - DESUMANIDADE
Após acidente, pessoas ignoram vítima fatal e roubam carga de abacaxi em Dourados
BABADO DOS FAMOSOS
Anitta recebe ameaças ao seguir amiga nas redes sociais que vota em Jair Bolsonaro
BONITO - MS - FOTOS SESSÃO DA CÂMARA
Confira as fotos da sessão da Câmara desta terça-feira em Bonito (MS)
SEGUNDO O IBGE
Falhas no saneamento causam surtos de doenças em 26 cidades de MS
GOVERNO DO ESTADO DO MS
Governo de MS abrirá 10 concursos públicos para PM e Bombeiro
CIDADES
Fotógrafo que perdeu voo por atraso guarda registros há 44 anos da maior tragédia aérea de MS
TECNOLOGIA
Instagram lança botão para compras de usuários pelo stories da rede social
POLÍTICA
Com renúncias e mudanças, disputa eleitoral em MS envolve 509 candidatos
CIDADES
Polícia prende quadrilha que roubava caminhões e levava para o Paraguai