Menu
ITALÍNEA DOURADOS
tera, 16 de outubro de 2018
KAGIVA
Busca

Autor de ataques na Noruega participa de reconstituição do crime na Ilha de Utoya

16 Ago 2011 - 14h29Por Agência Brasil

O autor dos massacres na Noruega, Anders Breivik, retornou no sábado (13) à Ilha de Utoya, junto com autoridades judiciais, para fazer a reconstituição do ataque a um acampamento de jovens do Partido Trabalhista que resultou em 69 mortes, no último 22 de julho. A informação foi divulgada hoje (14) pela Polícia de Oslo.

Além dos ataques ocorridos na ilha, Breivik confessou ser autor da explosão do carro-bomba no centro da capital norueguesa. Nos dois atentados, morreram 77 pessoas, sendo oito na explosão do carro-bomba.

A reconstituição da ação de Breivik na ilha durou cerca de oito horas. Durante o levantamento de informações, ele ficou algemado, protegido com colete à prova de balas e acompanhado por agentes fortemente armados.

Diante das câmeras de dois agentes policiais, ele detalhou como matou cada uma das 69 pessoas. As imagens serão usadas posteriormente como provas no julgamento.

Breivik, de 32 anos, está preso em uma penitenciária ao oeste de Oslo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DESAPARECEU
Servidora pública com depressão desaparece e preocupa família
PESQUISA IBOPE PARA PRESIDENTE
IBOPE: Para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%
BONITO - MS - RIO MIRANDA
Em Bonito, Rio Miranda volta ao nível normal e Defesa Civil monitora as regiões mais afetadas
MUNDO DA TV
Com paralisia, Liminha segue internado e sem previsão de alta
ENTRETENIMENTO
Na reta final de “Sol”, Remy descobrirá que é tio da Karola
ANIMAIS COM VONTADE DE VIVER
Cachorro com câncer anda em balão, toma sorvete e acampa
AÇÕES DO GOVENO DO MS
Caravana da Saúde salvou e continuará salvando vidas, diz Reinaldo Azambuja
VENDAVAL NO MS
Vendaval destelha barracão e danifica máquinas agrícolas em fazenda
OPORTUNIDADES NO MS
Concursos em MS oferecem mais de 1,9 mil vagas e salários até R$ 8,6 mil
ELEIÇÕES 2018 - ARTICULAÇÕES
Odilon Jr. visitou Puccinelli na prisão antes de apoio do MDB