Menu
KAGIVA
domingo, 20 de janeiro de 2019
ITALÍNEA DOURADOS
Busca
UNIPAR_PC

Aumento na tarifa de energia elétrica assusta consumidores em MS

20 Mai 2011 - 13h47Por Midiamax - Priscilla Peres

Com quase 19% de reajuste na tarifa da energia elétrica em abril, consumidores de Mato Grosso do Sul ainda se assustam com o salto no valor das contas, que também preocupa estabelecimentos comerciais, com reajuste de 14,82%.

Adélia Zeli Dornelles, de 52 anos, trabalha cuidando de crianças em sua casa, e para isso, ganha em média R$ 500 por mês. A conta de energia elétrica de sua residência, que antes custava R$ 100 aumentou para R$ 150 no último mês.

Com o aumento, ela passa a comprometer 30% de sua renda do mês inteiro. “Está cada vez mais difícil conseguir pagar as contas do mês”, reclama a dona de casa, que já trocou as lâmpadas pelas brancas que gastam menos energia, além disso, usa métodos de apagar as luzes e desligar eletrodomésticos sempre quando não está usando.

Efeito cascata

Com o aumento na tarifa de energia elétrica, é inevitável o reflexo nos preços de produtos e serviços que dependem diretamente da eletricidade, ou seja, quase todos. Mesmo assim, alguns comerciantes tentam segurar o efeito cascata.

Já o proprietário de um restaurante em Campo Grande, Paulo Roberto Hans, explica que a conta de energia elétrica de seu estabelecimento aumento quase R$ 500, mas ele não repassou o aumento para os preços dos produtos oferecidos, com medo de perder clientes.

“Preferi não aumentar o valor das refeições, mas no final do mês o orçamento quase não fecha”, destacou Paulo que está há 25 anos no ramos alimentício e diz que o momento é difícil para o mercado devido aos reajustes. “Temos que economizar, mas sem perder a qualidade”, finaliza Paulo.

O economista Sérgio Bastos lembra a população que é preciso economizar para não comprometer o orçamento do mês. Dessa forma, atitudes simples como investir em lâmpadas frias, não deixar muitas luzes acesas durante a noite e controlar o tempo de uso do chuveiro ou do ferro de passar roupa, podem aliviar as contas.

Sérgio explica que o repasse do reajuste para os consumidores é inevitável, pois para sobreviver as empresas precisam arrecadar mais. Neste caso é aconselhado melhorar o planejamento e controlar a produção, tentando racionar.

Atualmente os impostos são os principais vilões da energia elétrica no Brasil. Segundo o economista, 40% do valor final da energia elétrica é devido a impostos, dessa forma a cada R$ 100 pagos na conta de energia, R$ 32 são de serviços da Enersul, o restante são tributos, de acordo com a empresa energética.

A assessoria de imprensa da Enersul, destaca que a taxa de inadimplência não subiu, pois como a energia elétrica é um produto de primeira necessidade e acessível a todos, as pessoas costumam pagar em dia.

Além disso, a assessoria explica que em 160 mil clientes que têm o benefício da tarifa social em todo o Mato Grosso do Sul e que aqueles que têm renda baixa só precisam procurar a Enersul com os documentos para se cadastrarem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OUSADIA
Pabllo Vittar empina bumbum e mostra tatuagem em ponto estratégico, VEJA
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
EM CIDADE DO MS
Temporal de 30 minutos alaga ruas e família fica presa em carro em cidade do MS
ACIDENTE FATAL
Em MS, Cinco pessoas morrem em grave acidente na BR-060
JARDIM E MAIS DUAS CIDADES DO MS
Em Jardim, Uems abre amanhã processo seletivo para professor temporário em duas cidades
BONITO - MS - AÇÃO DA POLÍCIA CIVIL
Polícia Civil prende chefe de um dos restaurantes mais badalados de Bonito (MS)
EM CIDADE DO MS
Estudante de medicina morre após jogar partida de futebol em cidade do MS
BONITO - MS - MARIA DA PENHA
PM é novamente acionada por violência doméstica, essa já é a 3ª em menos de 5 dias em Bonito (MS)
VERÃO - BOMBEIROS ALERTAM
Nos primeiros dias de 2019 bombeiros já registram afogamentos em três cidades do MS
EVENTO ACONTECE EM FEVEREIRO
Bonito Cross define trilhas com promessa de surpresas e aventuras em Bonito (MS)