Menu
ITALÍNEA DOURADOS
tera, 23 de outubro de 2018
KAGIVA
Busca

Aumento na tarifa de energia elétrica assusta consumidores em MS

20 Mai 2011 - 13h47Por Midiamax - Priscilla Peres

Com quase 19% de reajuste na tarifa da energia elétrica em abril, consumidores de Mato Grosso do Sul ainda se assustam com o salto no valor das contas, que também preocupa estabelecimentos comerciais, com reajuste de 14,82%.

Adélia Zeli Dornelles, de 52 anos, trabalha cuidando de crianças em sua casa, e para isso, ganha em média R$ 500 por mês. A conta de energia elétrica de sua residência, que antes custava R$ 100 aumentou para R$ 150 no último mês.

Com o aumento, ela passa a comprometer 30% de sua renda do mês inteiro. “Está cada vez mais difícil conseguir pagar as contas do mês”, reclama a dona de casa, que já trocou as lâmpadas pelas brancas que gastam menos energia, além disso, usa métodos de apagar as luzes e desligar eletrodomésticos sempre quando não está usando.

Efeito cascata

Com o aumento na tarifa de energia elétrica, é inevitável o reflexo nos preços de produtos e serviços que dependem diretamente da eletricidade, ou seja, quase todos. Mesmo assim, alguns comerciantes tentam segurar o efeito cascata.

Já o proprietário de um restaurante em Campo Grande, Paulo Roberto Hans, explica que a conta de energia elétrica de seu estabelecimento aumento quase R$ 500, mas ele não repassou o aumento para os preços dos produtos oferecidos, com medo de perder clientes.

“Preferi não aumentar o valor das refeições, mas no final do mês o orçamento quase não fecha”, destacou Paulo que está há 25 anos no ramos alimentício e diz que o momento é difícil para o mercado devido aos reajustes. “Temos que economizar, mas sem perder a qualidade”, finaliza Paulo.

O economista Sérgio Bastos lembra a população que é preciso economizar para não comprometer o orçamento do mês. Dessa forma, atitudes simples como investir em lâmpadas frias, não deixar muitas luzes acesas durante a noite e controlar o tempo de uso do chuveiro ou do ferro de passar roupa, podem aliviar as contas.

Sérgio explica que o repasse do reajuste para os consumidores é inevitável, pois para sobreviver as empresas precisam arrecadar mais. Neste caso é aconselhado melhorar o planejamento e controlar a produção, tentando racionar.

Atualmente os impostos são os principais vilões da energia elétrica no Brasil. Segundo o economista, 40% do valor final da energia elétrica é devido a impostos, dessa forma a cada R$ 100 pagos na conta de energia, R$ 32 são de serviços da Enersul, o restante são tributos, de acordo com a empresa energética.

A assessoria de imprensa da Enersul, destaca que a taxa de inadimplência não subiu, pois como a energia elétrica é um produto de primeira necessidade e acessível a todos, as pessoas costumam pagar em dia.

Além disso, a assessoria explica que em 160 mil clientes que têm o benefício da tarifa social em todo o Mato Grosso do Sul e que aqueles que têm renda baixa só precisam procurar a Enersul com os documentos para se cadastrarem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

A FAZENDA 10 - CLIMA QUENTE
A Fazenda 10: Nadja e Gabi trocam farpas, modelo se revolta quebra prato e confusão toma conta
RETA FINAL - NOVELA GLOBAL
Segundo Sol: Karola pode morrer no final de Segundo Sol; saiba mais
BONITO - MS - BEACH TENNIS
Bonitenses fazem bonito e campeões são definidos na 4ª etapa do estadual de Beach Tennis
TELEFONIA
STF julga inconstitucional lei de MS que proíbe tempo para uso de crédito de celular
POLÍTICA
Deputados analisam veto sobre recorrer de multa pela internet
SAÚDE
Serviço de vacinação é oferecido pela primeira vez em farmácias
EMPREGOS
Em MS, mulheres ganham em média 8% a menos do que os homens
ESPORTES
Atletas de MS voltam com 22 medalhas do Brasileiro de Karatê em BH
EM MATO GROSSO DO SUL
Transporte de pessoas no MS exige novas validações
GERAL
Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio de R$ 18 milhões