AGÊNCIA_SUCURI_MEGA_BI
Bonito Informa - Notícias de Bonito e região
Bonito, 23 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
CLINICA_RITH
20 de Maio de 2011 13h47

Aumento na tarifa de energia elétrica assusta consumidores em MS

Midiamax - Priscilla Peres

Com quase 19% de reajuste na tarifa da energia elétrica em abril, consumidores de Mato Grosso do Sul ainda se assustam com o salto no valor das contas, que também preocupa estabelecimentos comerciais, com reajuste de 14,82%.

Adélia Zeli Dornelles, de 52 anos, trabalha cuidando de crianças em sua casa, e para isso, ganha em média R$ 500 por mês. A conta de energia elétrica de sua residência, que antes custava R$ 100 aumentou para R$ 150 no último mês.

Com o aumento, ela passa a comprometer 30% de sua renda do mês inteiro. “Está cada vez mais difícil conseguir pagar as contas do mês”, reclama a dona de casa, que já trocou as lâmpadas pelas brancas que gastam menos energia, além disso, usa métodos de apagar as luzes e desligar eletrodomésticos sempre quando não está usando.

Efeito cascata

Com o aumento na tarifa de energia elétrica, é inevitável o reflexo nos preços de produtos e serviços que dependem diretamente da eletricidade, ou seja, quase todos. Mesmo assim, alguns comerciantes tentam segurar o efeito cascata.

Já o proprietário de um restaurante em Campo Grande, Paulo Roberto Hans, explica que a conta de energia elétrica de seu estabelecimento aumento quase R$ 500, mas ele não repassou o aumento para os preços dos produtos oferecidos, com medo de perder clientes.

“Preferi não aumentar o valor das refeições, mas no final do mês o orçamento quase não fecha”, destacou Paulo que está há 25 anos no ramos alimentício e diz que o momento é difícil para o mercado devido aos reajustes. “Temos que economizar, mas sem perder a qualidade”, finaliza Paulo.

O economista Sérgio Bastos lembra a população que é preciso economizar para não comprometer o orçamento do mês. Dessa forma, atitudes simples como investir em lâmpadas frias, não deixar muitas luzes acesas durante a noite e controlar o tempo de uso do chuveiro ou do ferro de passar roupa, podem aliviar as contas.

Sérgio explica que o repasse do reajuste para os consumidores é inevitável, pois para sobreviver as empresas precisam arrecadar mais. Neste caso é aconselhado melhorar o planejamento e controlar a produção, tentando racionar.

Atualmente os impostos são os principais vilões da energia elétrica no Brasil. Segundo o economista, 40% do valor final da energia elétrica é devido a impostos, dessa forma a cada R$ 100 pagos na conta de energia, R$ 32 são de serviços da Enersul, o restante são tributos, de acordo com a empresa energética.

A assessoria de imprensa da Enersul, destaca que a taxa de inadimplência não subiu, pois como a energia elétrica é um produto de primeira necessidade e acessível a todos, as pessoas costumam pagar em dia.

Além disso, a assessoria explica que em 160 mil clientes que têm o benefício da tarifa social em todo o Mato Grosso do Sul e que aqueles que têm renda baixa só precisam procurar a Enersul com os documentos para se cadastrarem.

Comentários
Veja Também
AGÊNCIA_SUCURI_LATERAL
Últimas Notícias
  
CLÍNICA_RITH_300
bonito_celular
dothCom © Copyright BonitoInforma - Todos os Direitos Reservados.