Menu
mutantes
segunda, 18 de fevereiro de 2019
BONITO_PREFEITURA_FEVEREIRO_2019
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Atual presidente da Acrissul acusa chapa adversária de irregularidades

31 Mai 2011 - 13h16Por Campo Grande News

O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Francisco Maia, rebateu hoje acusações de chapa adversária e afirmou os opositores na eleição da entidade, atualmente suspensa, tem irregularidades em sua composição.

A entidade acusa a chapa "A Força do Agronegócio" de possuir três integrantes com pendências financeiras junto à tesouraria da Acrissul.

“A comissão eleitoral deu um prazo até sexta-feira às 17 horas para que as pendências fossem resolvidas, sob pena de impugnação da chapa”, diz também trecho da nota enviada à imprensa.

Além disso, Maia afirma que seu adversário, José Lemos Monteiro, o Zeito, não tem interesse em discutir questões eleitorais, como formas de gestão, e leva o debate para “outro lado” ao entrar na Justiça.

“Lamentavelmente estão querendo uma discussão desnecessária. Gostaria que ele (Zeito) fosse ao debate para confirmar tudo o que tem dito”, afirmou Maia, em referência ao debate que será promovido pela Rede Record no domingo às 8 horas.

O atual diretor da Acrissul também garante que a lista de votação e a composição de sua chapa estavam disponíveis desde ontem na sede da entidade e que “ninguém da chapa adversária compareceu”.

“Não há sentido levar o debate para o campo judicial até em respeito aos sócios. Só esconde algo quem tem medo de eleição, o que não é nosso caso”, pontuou.

A nota garante que o horário para votação será mantido das 19 às 22 horas. E cita que a comissão eleitoral é presidida por Antônio Malvazo de Moura e secretariada por Leonardo Leite de Barros e Max Antônio de Souza Moraes.

Decisão - Ontem, a juíza Gabriela Müller Junqueira, da 7ª Vara Cível de Campo Grande, determinou a suspensão da eleição da nova diretoria da Acrissul atendendo ação cautelar da chapa "A Força do Agronegócio”, encabeçada por Zeito, que justificou descumprimento do estatuto e falta de transparência no processo.

Em defesa, Zeito diz que pediu detalhes do processo a diretoria da Acrissul, como lista de sócios e os componentes da comissão eleitoral desde o dia 2 de maio e não foi atendido. “Agora está no campo judicial. É a juíza que vai decidir sobre o processo”, pontuou.

“Pedimos tudo insistentemente. Quase imploramos ao senhor Francisco Maia. Com a proximidade da eleição tive de adotar medidas judiciais cabíveis e necessárias”, complementou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Combate a hanseníase: Carreta da Saúde segue por MS e estaciona em Jardim
GERAL
Em MS, 54 mil trabalhadores nascidos em março e abril podem sacar o PIS a partir de quinta-feira
POLÍCIA
PM cumpre dois mandados de prisão e recaptura um evadido do Sistema Prisional em Guia Lopes
POLÍCIA
Polícia Militar apreende 35 pacotes de cigarros contrabandeados em Nioaque
BONITO - MS - SAÚDE
Projeto Roda-Hans/Carreta da Saúde atende amanhã em Bonito
GERAL
Municípios interessados em sediar eventos da Fundesporte devem apresentar propostas até 1º de março
DEFESA SANITÁRIA
Em MS, médicos veterinários cadastrados para coleta de mormo recebem capacitação
ESPORTES
FCMS e Fundesporte abrem inscrições para o primeiro curso de Arbitragem em Canoagem do MS
CULTURA
Músicos lamentam a morte de Dino Rocha, o Rei do Chamamé
CASO DE POLÍCIA NO MS
Em MS, adolescente de 16 anos se tranca em quarto e mata filha de 21 dias sufocada