Menu
BONITO CÂMARA JULHO 2019
segunda, 22 de julho de 2019
BANNER GOV
Busca
BONITO AGUAS DE BONITO

Aluno de universidade pública poderá prestar serviço obrigatório

28 Jul 2011 - 12h16Por Agência Câmara de Notícias

Tramita na Câmara dos Deputados, em Brasília, o Projeto de Lei 326/11, do deputado Rubens Bueno (PPS-PR), que obriga o recém-graduado das instituições públicas de educação superior mantidas pela União a prestar serviço social profissional pelo prazo de pelo menos seis meses, sem remuneração salarial.

Pelo projeto, o serviço social será prestado de acordo com a natureza da formação acadêmica, com o objetivo de colocar à disposição da sociedade a preparação profissional do recém-graduado. Ele será requisito prévio para obter o título ou grau acadêmico, sem substituir o estágio profissional obrigatório.

Contrapartida

Para Rubens Bueno, o projeto representa uma alternativa à ideia de cobrar mensalidades dos alunos de graduação do ensino público. “É justo que os estudantes beneficiários da privilegiada experiência de estudar gratuitamente nas melhores instituições de educação superior ofereçam à sociedade, também de forma gratuita, os seus serviços profissionais, pelo menos durante o curto período de seis meses”, argumenta.

Segundo o Ministério da Educação (MEC), em 2007 o custo anual de cada aluno de universidade federal foi R$ 15.118,04. A meta do ministério é reduzir o valor para R$ 9.403,39 até 2012, com os esforços do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), que está ampliando o número de matrículas ofertadas.

Desigualdade

A educação, diz o deputado, é uma estratégia privilegiada de redução das diferenças sociais. “O projeto objetiva determinar que, na formação em nível superior dos cidadãos brasileiros, seja assegurada a experiência indispensável de lidar com as questões mais importantes relativas à desigualdade social e à promoção de sua erradicação, mediante ações efetivas de desenvolvimento das comunidades carentes”, explica.

Além do caráter de justiça social e incentivo ao espírito de solidariedade, prossegue Rubens Bueno, não haverá qualquer prejuízo para o profissional recém-formado, que receberá ajuda financeira e terá sua atividade validada e incorporada ao tempo de serviço, para fins de aposentadoria.

O serviço social profissional obrigatório, sustenta o deputado, é uma compensação pelo privilégio do ensino gratuito, ao mesmo tempo em que abre aos brasileiros carentes o acesso efetivo aos diversos serviços de competência do poder público. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

TURISMO
Festival de Inverno de Bonito impulsiona setor de turismo em baixa temporada
DETRAN-MS
Julho é mês de pagar licenciamento de placas final 6
TEMPO E TEMPERATURA
Semana começa com baixa umidade do ar e sol forte em todo Estado
CIDADES
Governo do Estado aprova Projeto de Concessão da Rodovia MS-306
DE JARDIM ATÉ FRONTEIRA COM PARAGUAI
Reinaldo destaca atuação da bancada federal para recuperação da BR-267 de JARDIM até a fronteira
VOOS CANCELADOS
Cinzas de vulcão peruano provocam cancelamento de voos para Campo Grande e Bonito (MS)
TRAGÉDIA NAS ESTRADA
Em MS, Avô e neto morrem em acidente entre caminhonete e caminhão
BONITO - MS - SINAL DIGITAL CHEGANDO
TVE Cultura MS já testa retransmissor para sinal digital em Bonito (MS)
FESTIVAL DE INVERNO - CULTURA
Bonito vai respirar arte na Praça da Liberdade durante 20º Festival de Inverno de Bonito (MS)
BONITO - MS - CONFIRA A PREVISÃO
Festival de Inverno com temperaturas baixas, segundo Inmet em Bonito (MS)