Menu
ITALÍNEA DOURADOS
sexta, 19 de outubro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Aluguéis: índice de reajuste fica em 0,48% na primeira prévia de março

11 Mar 2011 - 12h18Por Agência Brasil

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado como referência para o reajuste em contratos de aluguel, ficou em 0,48% na primeira prévia de março. O índice, divulgado hoje (11) pela Fundação Getulio Vargas (FGV), diminuiu em relação ao apurado no mesmo período do mês anterior, que foi de 0,66%.

No ano, o índice acumula alta de 2,29% e, nos últimos 12 meses, de 10,79%.

Os três índices que compõem o IGP-M apresentaram redução nas taxas de um levantamento para o outro. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que corresponde a 60% da taxa global, passou de 0,76% na primeira prévia de fevereiro para 0,56% na primeira leitura de março.

Dentro do IPA, as matérias-primas apresentaram a maior redução (de 2,40% para 0,52%), influenciadas pelo minério de ferro (de 5,65% para 0,52%), pela soja (de –0,70% para –5,46%) e pelo milho (de 7,69% para 1,33%). Os bens intermediários também tiveram decréscimo, de 0,73% para 0,52%; e os bens finais subiram de –0,64% para 0,66%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que responde por 30% do IGP-M, diminuiu de 0,45% para 0,35%. Três das sete classes de despesa apresentaram diminuição na taxa: educação, leitura e recreação (de 1,63% para 0,07%), com destaque para cursos formais (que no levantamento anterior havia apresentado alta de 2,00% e nesta apuração não apresentou variação); transportes (de 1,53% para 0,80%), com a contribuição de tarifa de ônibus urbano (de 3,29% para 0,26%) e despesas diversas (de 0,88% para 0,27%), principalmente jogo lotérico (de 7,13% para 1,59%).

Ficaram mais caros os preços em vestuário (de -0,63% para 0,54%), habitação (de 0,33% para 0,58%), saúde e cuidados pessoais (de 0,36% para 0,43%) e alimentação (de -0,10% para -0,04%).

Último componente do IPG-M, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que representa 10% da taxa global, passou de 0,52% para 0,23% no período. Os preços de materiais, equipamentos e serviços subiram com menor força, passando de 0,79% para 0,44%; e o custo da mão de obra, que não apresentou variação depois de ter alta de 0,24% no levantamento anterior.

Para calcular a primeira prévia de março do IGP-M, a FGV coletou preços entre os dias 21 e 28 de fevereiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DATAFOLHA - PRESIDENTE
Datafolha para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%
APOIO DE ZECA E VANDER
Zeca chama Odilon de charlatão e mentiroso e diz que vai junto com Vander para reeleição de Reinaldo
DOURADENSE - ACIDENTE FATAL
Empresário Douradense e filho morrem em acidente na BR-267 próximo Maracaju
AÇÕES DO GOVENO DO MS
Em Caarapó, Governo trocou rodovia do 'farelo' por estrada confortável e segura
BONITO - MS - NA SESSÃO
Nixon solicita a Senadora emenda para aquisição de equipamentos para hospital de Bonito (MS)
BONITO - MS - REIVINDICAÇÃO NA CÂMARA
Luisa pede ao Poder Executivo ambulância para o Distrito Águas do Miranda em Bonito (MS)
ESTRAGOS DAS CHUVAS EM MS
Mais uma cidade de MS decreta situação de emergência devido aos estragos provocados por chuva
BONITO - MS - TRABALHO LEGISLATIVO
Indicações e Requerimentos foram aprovados durante sessão da Câmara em Bonito (MS)
MELHOR SALÁRIO É DO MS
Fetems confirma: Reinaldo paga o melhor salário de professor do Brasil
NO RIO MIRANDA - MULTA E APREENSÃO
PMA prende e autua em R$ 17 mil oito turistas paulistas pescando com redes e tarrafas no Rio Miranda