Menu
ASSOMASUL MARÇO
sexta, 22 de maro de 2019
mutantes
Busca
ITALÍNEA DOURADOS

Agricultura familiar tem o desafio de melhorar vendas e organização, diz secretário

28 Jul 2011 - 10h43Por Agência Brasil

Apesar de ser responsável pela produção de 70% dos alimentos do país, a agricultura familiar enfrenta desafios na comercialização e na organização da produção. A avaliação é do secretário de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Laudemir Müller, que participou hoje (27) da 46ª Reunião do Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável (Condraf).

Segundo ele, a preocupação com a organização econômica da produção familiar está refletida no Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012, lançado no último dia 12 pelo governo.

O plano prevê a liberação de R$16 bilhões para linhas de custeio, investimento e comercialização por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e, pela primeira vez, inclui uma política de garantia de preços mínimos para produtos do setor.

Para este ano, a política de preços mínimos terá orçamento de R$ 300 milhões e será operacionalizada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Outro desafio do setor é a consolidação de um sistema nacional para regulamentar a comercialização de produtos de origem agropecuária em todo o país. Em 2006, o governo criou o Sistema Único de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa), mas a implementação efetiva depende das adesão dos estados, o que, segundo Müller, causa distorções.

“É preciso garantir que o que é produzido em Juazeiro possa ser comercializado em Petrolina, o que não ocorre hoje”, disse o secretário. “Temos que construir um grande sistema nacional tripartite para que todos possam trabalhar juntos, como o SUS [Sistema Único de Saúde]. Por enquanto, temos que acelerar a adesão dos estados ao Suasa.”

Segundo Müller, a redução de intermediários entre os produtores familiares e o varejo também exige medidas para melhorar a organização econômica do setor. “Os produtores têm que poder vender direto [ao consumidor], sem distribuidores, sem atravessadores.”

Em junho, o governo fechou acordo com a Associação Brasileira de Supermercados para facilitar a venda de produtos de agricultura familiar em grandes redes do país. Entre elas, o Grupo Pão de Açúcar. A medida integra o plano Brasil sem Miséria.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TURISMO
Trilha Submersa Recanto Ecológico Rio da Prata - 21 de março de 2019
POLÍCIA
Mulher de empresário morto em MS é presa suspeita de ser a mandante do assassinato
TEMPO E TEMPERATURA
Friozinho vai embora e temperaturas voltam a subir em MS
SAÚDE
Menino de 11 anos morre por dengue hemorrágica e é quinta vítima da doença em MS
CIDADES
STJ restabelece decisão de juiz e mantém bloqueios de empresas fornecedoras do Aquário do Pantanal
GERAL
Por decreto, Azambuja altera programa de incentivos fiscais a produtores de MS
BONITO - MS
Simpósio sobre Saúde Animal será nesta sexta-feira
BONITO - MS
Escola Sagrada Família e BCG serão as representantes de Bonito na maior competição Escolar do Estado
CIDADES
Decreto disciplina manejo do solo nas propriedades rurais de Bonito e Jardim
RAIOS NO MS
Raio atinge fazenda e mata 21 cabeças de gado na região do Bolsão em MS