Menu
BONITO_PREFEITURA_FEVEREIRO_2019
sexta, 15 de fevereiro de 2019
mutantes
Busca
UNIPAR_PC
Bonito na Globo

Agências de turismo de Bonito, no MS, lucram sem destruir a natureza.

Projeto ajudou a implantar o voucher digital.

16 Nov 2011 - 08h01Por Em Bonito, no Mato Grosso do Sul, as agências de turismo lucram sem destruir a natureza. Um projeto

Em Bonito, no Mato Grosso do Sul, as agências de turismo lucram sem destruir a natureza. Um projeto ajudou a implantar o voucher digital, um sistema que controla o número de visitantes por cada passeio. E assim, o meio ambiente é preservado.

Bonito é um dos principais destinos turísticos do brasil. Com pouco mais de 19 mil moradores, é uma ilha cercada de floresta. O município fica pertinho do pantanal sul-matogrossense. Uma região com jacarés, onças, tamanduás e centenas de espécies de peixes.

A cidade recebe 115 mil turistas por ano. E uma atração imperdível é o Rio Sucuri. Um lugar perfeito para praticar a flutuação, que é um tipo de mergulho na superfície. A água é muito clara. Dá para enxergar os peixes lá no fundo. E é o que eu vou fazer agora: descobrir se Bonito também é lindo debaixo d’água.

E aqui vou eu constatar que bonito não é famosa à toa. Com a roupa de mergulho e um colete salva-vidas, não precisa fazer nenhum esforço físico. Basta ficar parado e ser levado pela água. Um passeio tranquilo e, ao mesmo tempo, uma aventura.

“Perfeito, contato com a natureza, os peixinhos, a água super cristalina, não é frio, a roupa esquenta bastante, muito bom”, diz a turista Flávia Maria Lucas de Siqueira Fedossi.

O passeio dura 50 minutos. Os turistas flutuam por dois quilômetros. E como a água é cristalina, dá para filmar e fotografar o passeio de ângulos bem diferentes. Mas a melhor recordação vai ficar na memória. “Essa bela paisagem do Rio Sucuri, nós temos o contato aí com a natureza, o rio, com os peixes e é um belo descanso pra alívio do stress do dia a dia”, diz o turista Leandro Fedossi.

Agência premiada
Quem leva os turistas para o Rio Sucuri é o empresário Alex Furtado. Ele é dono da agência de turismo vencedora do prêmio MPE Brasil e considerada pelos jurados a melhor do país. É a única empresa do setor a ter a ISO 9001 e a ISO 14001. Convencer turistas do mundo inteiro a visitar bonito é a missão do empreendedor.

“É a escolha certa e única, se quer conhecer o melhor destino de ecoturismo do mundo. Além dele ser um destino onde a natureza é plena, é um destino diferenciado de todos os outros destinos do mundo. Nunca numa quilometragem quadrada, num circulo concentro tão pequeno, ele vai encontrar tantos e belos atrativos turísticos”, revela o empresário.

Mas é preciso negociar os pacotes turísticos com responsabilidade. Por isso existe o voucher digital. Um documento que estabelece quantas pessoas podem visitar um ponto turístico ao mesmo tempo.

Em Bonito, o projeto turismo responsável começou em 1994. Participaram do estudo e da criação do valcher, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa (Sebrae) e as agências de turismo da região. Para se chegar a um número de pessoas para cada atrativo, foram feitos estudos com especialistas, que definiram o número de visitantes por dia em cada ponto turístico.

O cliente pode escolher entre 80 pontos turísticos diferentes. O sistema do voucher é unificado. Quando um passeio é vendido, as 48 agências que operam em bonito são informadas.

“Todas as agências, o município, o atrativo turístico sabe disso. Ela se apaga do sistema, essa vaga passa a ser do cliente, o cliente tem a garantia que ele vai poder vir daqui seis meses e vai poder flutuar nesse rio ou ir para essa cachoeira, ou observar essa gruta”, explica Furtado.

E 5% do valor de cada passeio vendido são revertidos em impostos para a prefeitura e aplicados na conservação da cidade. Adriano Lindolfo é o gerente responsável pelo parque das cachoeiras. Ele conta que o documento facilita o pagamento dos passeios.

“Ele organiza toda a parte financeira do atrativo, porque ele é praticamente um cheque ao portador, que o nosso atrativo vai receber da agência que o turista fez o pagamento lá”, afirma Adriano Lindolfo, gerente do parque das cachoeiras.

Com o voucher, o movimento aumentou 15%. O parque recebe 20 mil turistas por ano. Mas o limite diário é 230 visitantes. Eles vêm conhecer um conjunto de sete cachoeiras. A principal tem uma queda d’água de 15 metros.

Quem chega sem o voucher não entra. É assim em qualquer atrativo. O sistema acaba distribuindo a renda do turismo. Quando um passeio está lotado, o visitante escolhe outro destino.

E o turismo cresce a cada ano. 68% dos clientes são do estado de São Paulo. A proximidade também traz milhares de visitantes do Paraguai. E com a preservação dos rios, cachoeiras e florestas, eles vão continuar chegando por muito tempo.

“A nossa agência tem um crescimento médio de 50% ao ano, há mais de oito anos, porque a gente vende prazer para o turista, vende felicidade, e é muito importante quando a gente vende férias, saber que é um mês que ele vai ter durante um ano todo que ele trabalha, então a nossa responsabilidade é muito grande, e a gente tem que fabricar mesmo sonhos para vender”, afirma Furtado.

 

Quer sabe qual é o melhor destino turístico, para viagens

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Homem é preso em MS por estuprar crianças, filmar e divulgar vídeos
EMPREENDEDORISMO
Seleção oferecerá consultoria gratuita para 200 mulheres em MS
MEIO AMBIENTE
Em 15 dias, polícia ambiental capturou 8 cobras em residências de MS
POLÍCIA
Militares rodoviários são presos pelo Bope com dinheiro de propina em MS
GERAL
Campanha de fiscalização vai vistoriar quase dois mil veículos do sistema intermunicipal
BONITO - MS - VANDALISMO NO BALNEÁRIO
Balneário Municipal é alvo de vandalismo e prefeitura registra ocorrência em Bonito (MS)
CIDADES
Uems abre processo seletivo para professores temporários em duas cidades
MEIO AMBIENTE
Em 14h, chuva soma 90 milímetros e nível do Rio Aquidauana sobe
BONITO - MS
Bonito Cross: Fim do horário de verão neste sábado põe atletas em alerta
SAÚDE
Febre amarela: OMS recomenda vacina a visitantes de MS e mais 20 Estados