Menu
ITALÍNEA DOURADOS
segunda, 10 de dezembro de 2018
KAGIVA
Busca

Afeganistão está mais inseguro e violento, diz ONU

29 Set 2011 - 13h14Por R7

O Afeganistão ficou mais inseguro em 2011, com um drástico aumento nos incidentes de segurança e um número maior de mortes de civis, desalojados e ataques suicidas, disse um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta quarta-feira (28).

O número de incidentes registrados durante os primeiros oito meses do ano foi quase 40% maior do que no mesmo período de 2010.

Embora dois terços dos casos estejam concentrados no sul e no sudeste, os ataques suicidas tornaram-se mais comuns fora dessa área. A região central é responsável por um em cada cinco casos.

O número de ataques suicidas complexos subiu 50% neste ano até agora em comparação com o ano anterior e representa uma proporção maior de todos os ataques suicidas.

As mortes de civis, que já registravam níveis recordes no primeiro semestre, subiram 5% no período de junho a agosto em comparação com o ano passado, com os insurgentes relacionados a 75% das mortes e ferimentos.

A Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), liderada pela Otan, informou que contesta os resultados do relatório e forneceria dados próprios na quinta-feira (29), mas não deu mais detalhes, disse o porta-voz da Isaf, Jimmie Cummings, em comunicado.

- Seguindo-se à avaliação inicial, a Isaf considerou o relatório inconsistente com os dados que coletamos.

O relatório apresentado ao Conselho de Segurança da ONU pelo secretário-geral Ban Ki-moon salienta os desafios enfrentados pelo governo do Afeganistão e pela coalizão liderada pela Otan, que iniciou a transferência gradual da responsabilidade pela segurança à polícia e ao Exército afegão em julho.

Ele disse que áreas de transição, que incluem as províncias de Bamiyan e de Panjshir e a cidade de Lashkar Gah, no sul do país, "continuam a enfrentar uma insurgência resistente que tenta contestar a capacidade das forças afegãs."

Foi registrado um total de 1.841 mortes e ferimentos de civis entre junho e agosto. Desses, 282, ou 12% dos casos, são atribuídos às forças afegãs ou estrangeiras.

Os ataques aéreos foram a principal causa de mortes pelas forças de coalizão, matando 38 civis em julho, o maior número registrado em um mês desde fevereiro de 2010, disse o relatório. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIDA NOVA CHEGANDO
Após esperar por uma hora, mulher dá à luz no chão da recepção do Hospital municipal
BONITO - MS - NA LISTA DO IBAMA
Bonito na lista, Ibama aplicou R$ 672 mil em multas a produtores por uso irregular de agrotóxicos
MUNDO DOS FAMOSOS
Ex de Zezé Di camargo, Zilu Camargo posa de biquíni, exibe corpo escultural e “espanta”
CASAMENTO COM EMOÇÃO
Casamento de Nicole Bahls tem polícia na igreja, convidados na delegacia e ladrão famoso descoberto
BONITO - MS - MEIO AMBIENTE
Audiência para debater poluição de rios lota Câmara de Bonito (MS)
DOURADOS - TRAGÉDIA NO TRÂNSITO
Criança de 12 anos morre no Hospital da Vida depois de ser atropelada em Dourados
GESTÃO BOLSONARO
Em ministério, Mandetta vai priorizar atenção básica de saúde
TEMPO E TEMPERATURA
Semana começa com tempo quente e seco na maior parte de MS
EMPREGOS
MS tem 11 concursos abertos e salários de até R$ 9,4 mil
EDUCAÇÃO
Enem para mais de mil detentos do Estado será aplicado a partir de terça-feira