Menu
KAGIVA
tera, 16 de outubro de 2018
ITALÍNEA DOURADOS
Busca

Aeroportos brasileiros vão estar adequados para a Copa independentemente de concessõe

1 Ago 2011 - 12h44Por Agência Brasil

O ministro do Esporte, Orlando Silva, afirmou nesta segunda-feira (1º) que os aeroportos brasileiros estarão adequados para receber a Copa do Mundo de futebol de 2014 independentemente da concessão dos aeroportos de Guarulhos e Viracopos, em São Paulo, e Juscelino Kubitschek, em Brasília. A licitação para esses aeroportos está prevista para o final do ano.

Segundo Orlando Silva, ainda que a iniciativa privada não demonstre interesse ou não esteja pronta para participar do processo de licitação, esses aeroportos receberão investimentos. A previsão é que o governo invista R$ 5,5 bilhões na melhoria dos principais aeroportos brasileiros, até 2014.

“A Copa do Mundo tem um programa de investimento de R$ 5,5 bilhões na melhoria dos aeroportos. E esse programa vai acontecer independentemente de concessão. O que a presidenta Dilma [Rousseff] quer com as concessões é estimular mais a competitividade da Infraero [Empresa de Infraestrutura Aeroportuária] e melhorar a qualidade dos serviços dos aeroportos brasileiros, não pensando em Copa do Mundo, mas na oferta de serviço à população brasileira”, disse Orlando Silva.

Durante evento hoje, no Rio de Janeiro, o ministro disse que não pretende excluir nenhuma das 12 cidades-sede, porque acredita que elas cumprirão seus compromissos de construção e reforma de estádios e de infraestrutura.

Orlando Silva voltou a afirmar que a escolha da cidade que fará a abertura da Copa só será feita em outubro deste ano, mas disse que São Paulo se destaca ante as demais cidades porque tem uma estrutura melhor, inclusive no que se refere à concentração de voos internacionais.

O ministro disse ainda que o ex-jogador Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, terá um papel importante como embaixador do Brasil para a Copa de 2014. “O Pelé vai ser um conselheiro. Ele tem muita experiência. Ele vai ser um interlocutor, vai falar representando o governo brasileiro e vai ser um líder que vai fazer um trabalho de mobilização nacional e internacional”, disse.

O ministro afirmou encarar com naturalidade as manifestações feitas no Rio de Janeiro, no último sábado (30), contra as remoções de moradias populares para a Copa do Mundo e as Olimpíadas de 2016 e contra o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira.

“O Brasil é uma democracia. Eu vejo com muita naturalidade a organização de manifestações sobre qualquer tema. A manifestação apenas mostra a vitalidade da política brasileira. E não se surpreendam se daqui até 2014 outras manifestações, greves, venham acontecer, porque é natural”, disse Orlando Silva.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ELEIÇÕES PARA PRESIDENTE
Bolsonaro lidera em 4 regiões; Haddad está na frente no Nordeste, VEJA OS GRÁFICOS
LUTO NA TV
Aos 78 anos, morre o jornalista Gil Gomes
TRAGÉDIA
Menina de 2 anos é atropelada na garagem de casa quando mãe dava ré no carro, em Campo Grande
APOIO À REINADO AZAMBUJA
Deputado do MDB reúne prefeitos, vereadores e lideranças de MS em apoio à Reinaldo Azambuja
BONITO - MS
Conhecimento e muita diversão marcaram o 7° Acampamento do Instituto Mirim Ambiental de Bonito
DESAPARECEU
Servidora pública com depressão desaparece e preocupa família
PESQUISA IBOPE PARA PRESIDENTE
IBOPE: Para presidente, votos válidos: Bolsonaro, 59%; Haddad, 41%
BONITO - MS - RIO MIRANDA
Em Bonito, Rio Miranda volta ao nível normal e Defesa Civil monitora as regiões mais afetadas
MUNDO DA TV
Com paralisia, Liminha segue internado e sem previsão de alta
ENTRETENIMENTO
Na reta final de “Sol”, Remy descobrirá que é tio da Karola